10 de jun de 2015

Paulo Matos descarta fusão, mas acredita em coligação com o |PSB
A direção local do PPS já não alimenta mais qualquer esperança na possibilidade de uma fusão com o PSB, mas não descarta disputar a sucessão na capital em 2016 coligado com os socialistas.  A informação foi passada ao blog nesta btarde de quarta-feira (10) pelo secretário geral do PPS, Paulo Matos, após fracassar a articulação nacional que pretendia unificar as duas legendas.

A direção nacional do partido vai reunir amanhã, em Brasília, segundo Matos, já ciente de que não haverá fusão, mas deverá aprovar um protocolo de intenções no qual os dois partidos se comprometem voltar a discutir a fusão em 2017, assim como o indicativo de aliança com o PSB em todos os lugares onde for possível.

Conforme Paulo Matos, o fato de não ter prevalecido a fusão nada impede que os dois partidos caminhem juntos em 2016, mas ele adverte que somente após o retorno da capital federal é que os dirigentes do PPS no Maranhão vão reunir para definir estratégias para as eleições municipais no Estado.

“Mesmo diante da impossibilidade atual de união das duas legendas, pouco interfere na política local. A ideia de fusão era mais a nível nacional, mas é lógico que nos fortaleceria, mas isso não impede que haja coligação entre as duas legendas”, observa o secretário geral do PPS.   


Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes