23 de ago de 2014


No final de julho tomamos conhecimento pela imprensa que havia ocorrido reunião na sede da TV Difusora, afiliada da SBT, com alguns representantes de partidos para tratar da realização de um debate entre os candidatos ao Governo do Maranhão.

Causou estranheza o fato de não termos sidos comunicados da reunião, mesmo tendo candidatura aprovada pelo TRE para o Governo do Estado. Imediatamente solicitamos à direção da emissora que se posicionasse sobre o motivo de não ter sido feito convite ao PSTU para participar da reunião e não recebemos nenhuma resposta.

Como afirmamos no horário eleitoral gratuito na TV, as eleições não são democráticas, pois além do financiamento privado de campanha, o tempo de TV é distribuído de forma muito desigual e nos poucos debates que são organizados, são criadas regras para impedir a participação de todos os candidatos.

Vale ressaltar que a decisão das redes de TV de não chamar os candidatos de partidos que não possuem representação parlamentar não se trata de uma determinação legal, como alegam algumas emissoras. A lei é clara: obriga a participação dos candidatos de partido que tem representação parlamentar e FACULTA aos demais a participação, ou seja, permite.

A decisão da TV Difusora atinge tanto o direito dos candidatos como o direito da população a ter uma informação adequada e isenta. Acreditamos que nossa exclusão tem a ver com o perfil de nossa candidatura, de esquerda, socialista e em defesa da luta dos explorados e oprimidos deste Estado, tão massacrados pelos governantes. Alertamos que continuaremos fazendo a denúncia dos ricos e poderosos no processo eleitoral, apesar das imensas dificuldades que enfrentamos com a discriminação da mídia.

Atenciosamente,

Saulo Arcangeli Candidato do PSTU ao Governo do Estado
O clima de esperança tomou conta das ruas de Aldeias Altas neste sábado (23/08) com os candidatos da Coligação Todos pelo Maranhão, Flávio Dino e Roberto Rocha.

Com sorrisos, acenos e abraços, os moradores de Aldeias Altas confirmaram a Flávio Dino o desejo de mudança. A dona de casa Maria Joana, 55, lembrou que Flávio Dino já esteve em Aldeias Altas ouvindo as demandas da região. "É por isso que aposto nele, porque vejo que ele se importa com o povo", disse.

Serviços públicos de qualidade, assistência ao homem do campo, investimentos em saúde e promoção da educação foram as principais demandas apresentadas pelos moradores.

Dona Antônia Brito, 54, trabalhadora rural, contou que a Casa de Saúde e Maternidade foi fechada pelo governo do Estado. "Eles tiraram de nós uma das coisas mais importantes: saúde. Vocês acham que o trabalhador rural tem ajuda? Tá tudo errado."

Juventude                      

A juventude também recebeu Flávio Dino com entusiasmo. Participando de uma gincana, a equipe Eldorado abraçou Flávio Dino e apoiou seu programa para o Maranhão. "Precisamos de um governador que olhe a juventude", disse Márcio Mendes, líder da equipe, ao falar que os jovens precisam de espaços culturais e esportivos nas escolas.

Cumprimentando os moradores em cada comércio ou residência no trajeto da caminhada, Flávio Dino se comprometeu  em transformar a vida dos maranhenses. "Chegou a hora do basta, de virar a página e construir um futuro diferente", disse ao reafirmar seus projetos para garantir saúde, segurança e educação de qualidade aos maranhenses.

Roberto Rocha também reafirmou sua intenção de ajudar Flávio Dino a construir um Maranhão diferente. “Deixo na mão, na consciência e no coração de vocês a nossa campanha. Pedimos um voto de confiança para que ao lado de Flávio Dino possamos construir a mudança do Maranhão", disse.

Diversas lideranças políticas participaram da caminhada, entre elas, Fernanda Bacelar, Magno Júnior, Humberto Coutinho, Cleide Coutinho, Fernanda Moraes, Marcos Lago e Rubens Júnior.
Os deputados Raimundo Cutrim (PcdoB) e Waldir Maranhão (PP), reuniram centenas de lideranças comunitárias de vários bairros de São Luis nesta sexta-feira (22) em seu comitê político que vai funcionar a partir de terça-feira de 26, próximo ao 24º BC no João Paulo.

Waldir Maranhão foi o primeiro a usar a palavra, na ocasião, reconheceu a liderança do colega e conterrâneo de (São João Batista) Cutrim em reunir centenas de lideranças comunitárias em uma tarde de sexta-feira.

Waldir relatou várias passagens que o faz admirar ainda mais o cidadão, o pai, o amigo e o irmão Raimundo Cutrim. Entre as quais, quando juntos percorrem as estradas da vida, rodando o Maranhão a fora, “o Cutrim diz, não corre, não corre, este carros não pode passar de oitenta quilômetros por hora, nós temos que chegar vivo, não há porque ter pressa. Isso sim é um cidadão um pai um amigo que cuida do outro”. Afirmou o progressista.

Waldir Maranhão relembrou que ele e Cutrim sofreram fortes pressões ao deixar a oligarquia Sarney. “Todo o maranhão sabe da perseguição que Cutrim sofreu. Mas ele tomou a decisão que todo homem correto tem que tomar. Todo homem que olha para o futuro tem que tomar e com certeza sua história de vida contribuirá para ajudar Flávio Dino a virar essa página e escrever uma nova história ao povo do maranhão”. Concluiu o parlamentar.

Visivelmente emocionado, Raimundo Cutrim iniciou sua fala agradecendo aos presentes, e lembrando que a grande maioria das lideranças que ali estavam o acompanham desde 2006, quando da sua primeira eleição. “Os verdadeiros amigos são aqueles que te escuta... uma, duas, três, enfim milhares de vezes,” é o exemplo de Waldir Maranhão, que é uma pessoa que podemos contar nos momentos difíceis. A gratidão não tem preço, é uma divida que só aumenta. Naquela situação difícil que passei, que todo maranhão acompanhou os meus verdadeiros amigos sempre estavam do meu lado, me visitando e até chorando comigo embora sem sabermos o que fazer, em virtude da campanha covarde que armaram contra um profissional, um pai de família e sobretudo um cidadão com trabalho prestado em todo o Brasil como é o caso do Cutrim. Desabafou o deputado.

Estou com Flávio Dino, por uma causa justa, quando ficou esclarecido que foi armação que fizeram comigo e a governadora cruzou os braços e não deu sequer uma nota a respeito dos fatos, o governo perdeu a credibilidade para com a população. E eu não posso permanecer do lado de um governo que eu não acredito. Finalizou o parlamentar sob uma salva de palmas e um forte coro de 1,2,3, cutrim outra vez....
A informação de que o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato da Policia Federal, poderá requisitar o direito a delação premiada para aliviar a pena, deixou a governadora Roseana Sarney e seus auxiliares acusados de receber propina para acelerar o pagamento do precatório da construtora Constran em estado de desespero.     

Os envolvidos temem que o doleiro, que veio pessoalmente a São Luís entregar uma mala com R$ 1,4 milhão como parte da propina paga ao Governo do Maranhão por ter feito o acordo que liberou o pagamento de R$ 33 milhões, de um total de R$ 120 milhões, entregue para a Polícia Federal, na bandeja, a as cabeças dos corruptos que meteram a mão na grana.

Segundo denunciou a contadora do doleiro, Meire Poza, em depoimento à Polícia Federal, tornado público pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, o Governo do Maranhão recebeu R$ 6 milhões em propina para furar a fila de pagamento de precatórios e antecipar o pagamento de R$ 120 milhões para a Constran.

Segundo o depoimento de Meire Poza, um funcionário de Youssef foi entregar R$ 300 mil na sede do Governo do Maranhão e foi questionado por assessor do Palácio dos Leões que teria dito que o valor seria muito pouco e que iria consultar a governadora para saber se ele aceitava.

Youssef veio cuidar pessoalmente do caso Constran com o governo Roseana quando foi preso na Operação Lava Jato, no Hotel Luzeiros, na Praia de São Marcos. Pela intermediação do negócio, segundo Meire Poza, o doleiro que ameaça agora entrega os comparsas levou R$ 18  milhões.

Dante da notícia de que Alberto Youssef se prepara para dedurar quem negociou com ele e como funciona o esquema de corrupção na Petrobrás, os quatros assessores de Roseana que negociaram o valor do precatório já estão contratando bancas de advogados famosos para se defenderem nos processos.        

                                                          

22 de ago de 2014

Em entrevista nesta sexta-feira ao JMTV Segunda Edição, da TV Mirante, o candidato Flávio Dino que é preciso colocar fim ao “império do dinheiro” no governo do Maranhão. “O nosso mandato será de todos os maranhenses. O objetivo é fazer uma grande união em favor do Maranhão.”

“Nenhum governador pode governar para um partido, família ou grupo. Tem que ser um governador de todos, e este é o nosso compromisso. O meu compromisso maior é com o povo do Maranhão”, afirmou.

“Vamos virar a página do passado, romper com o ciclo do coronelismo. ” Flávio também disse que vai revogar “esse acordo imoral” entre o governo do Maranhão e a Costran, referindo-se ao pagamento indevido feito à empresa com recursos públicos. A transação é alvo de investigação da Polícia Federal. “Vamos governar com justiça, decência, combater a corrupção.”

Alianças - Flávio também foi questionado sobre o apoio que recebe dos mais diferentes partidos. “Todas as minhas alianças são públicas. Eu tenho orgulho de ser candidato com uma aliança ampla. Derrotar esse império oligárquico que está há 50 anos exige uma grande aliança”, disse.

O candidato também lembrou que tem o apoio dos petistas: “A maioria do PT está conosco nos municípios do Maranhão. O PT não pode estar ao lado de um regime oligárquico tão contrário aos interesses do Maranhão”.

Igrejas - Flávio também falou sobre a união que vai firmar com as igrejas para projetos no Estado, como o combate ao analfabetismo e às drogas. “As igrejas têm e terão um papel muito grande no nosso governo.”


Deputado Bira do Pindaré conversa com líderes do município de Palmeirândia
Na quarta-feira (20) e na quinta-feira (21) o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) percorreu municípios da baixada maranhense em atividades de campanha. Na quarta-feira (20), o parlamentar visitou as cidades de Palmeirândia, Santa Helena e Pinheiro.

Em Palmeirândia, Bira participou de reunião na sede do Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais e também de plenária da FETAEMA, no povoado Agrovila.

Os Trabalhadores Rurais declararam apoio a reeleição do deputado Bira e a candidatura de Flávio Dino ao Governo do Maranhão. Durante a plenária, Bira destacou sua atuação junto aos movimentos sociais e a luta, de seu mandato, pelos direitos dos trabalhadores rurais, pescadores, quebradeiras de coco, quilombolas.

Em Santa Helena, o deputado Bira visitou lideranças da Pastoral da Juventude, líderes comunitários e o Padre Domingos, pároco da cidade. Na cidade de Pinheiro, Bira participou de reunião com lideranças locais.

Na quinta-feira, a agenda do Bira contemplou a cidade de Turiaçu, onde novamente o parlamentar participou de reunião no Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais do município. Os trabalhadores também declararam apoio à reeleição do Bira e reconheceram a atuação do Deputado sempre ao lado da categoria.
Flávio Dino em encontro com pastores evangélicos
Lideranças evangélicas de diversas denominações estiveram na noite desta quinta-feira (21/08) com o candidato da Coligação Todos pelo Maranhão, Flávio Dino, para confirmar empenho no projeto de transformação social do Estado. Abraçando a candidatura de Flávio Dino eles lançaram também a campanha “Sou Cristão, Voto Flávio Dino”.

Lideranças da Assembleia de Deus, da Pentecostal, da Batista, da Cristã-Evangélica, da Presbiteriana, da Casa do Senhor e da Cristo para Todos confirmaram que confiam no projeto de desenvolvimento social do Estado apresentado por Flávio Dino nas 65 propostas de seu Programa de Governo.

Foram 120 lideranças evangélicas de diversas denominações com o mesmo propósito: abraçar o projeto de desenvolvimento econômico e social liderado por Flávio Dino.

A implantação de políticas públicas de qualidade esteve entre as reivindicações prioritárias das lideranças evangélicas.  Depois de ouvir as lideranças, Flávio Dino falou de sua identificação com as causas sociais e do seu empenho para transformar os índices sociais do Maranhão: “A fé é o que autenticamente transforma, o que nos faz acreditar que uma vida melhor é possível”.

Para os evangélicos, a campanha “Sou Cristão, Voto Flávio Dino” indica a luta das lideranças religiosas por um Maranhão melhor. Flávio Dino agradeceu as demonstrações de apoio e se comprometeu a honrar a confiança de cada maranhense que sonha com um futuro melhor.

“Divido com vocês a minha história de vida. Sou Ficha Limpa, tenho uma trajetória honrada e ofereço a vocês essa vida e a dedicação para servir ao Maranhão. Defendemos sobretudo um Maranhão com justiça social”, disse ele.

Presente no ato, Roberto Rocha  garantiu que também vai lutar para transformar a vida das famílias maranhenses.  Ele lembrou que Flávio Dino representa a possibilidade de “se fazer o bem na política”.

Marcaram presença no ato os candidatos a deputado estadual Vieira Lima, Batista Matos, Josélio Aguiar e Neto Evangelista.  Eliziane Gama e Lúcia Marinho, que disputam uma vaga na Câmara Federal, também estiveram no evento.

Apoio à reabilitação - Durante o ato, Flávio reafirmou o compromisso com a proposta de criação da Rede de Solidariedade, que consiste no apoio a recuperação dos dependentes químicos, com a ajuda das igrejas.

Flávio Dino lembrou que quando deputado federal apoiou o projeto da fazenda Boa Esperança,  que faz um trabalho fundamental na recuperação dos dependentes químicos. “Apoiei esse projeto como deputado e como governador me dedicarei novamente a esta causa”.
Em sua primeira participação no horário da propaganda eleitoral da coligação “Pra Frente Maranhão”, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, simplesmente ignorou Edinho Lobão (PMDB) e pediu votos apenas para o candidato ao Senado, deputado Gastão Vieira (PMDB).

A presidente sequer fez menção a sucessão estadual, se limitando a falar das qualidades do ex-ministro do Turismo. Em nenhum momento citou o candidato Edinho Lobão e nos bastidores corre o comentário que preferência dela no Maranhão é pela eleição do candidato Flávio Dino, ex-presidente da Embratur.
Diante da fragilidade do candidato da oligarquia Sarney e do elevado índice de preferência do eleitorado pela candidatura Dino, a presidente teria sido aconselhada pela sua equipe de campanha a manter distância de Sarney e do seu candidato ao governo do Estado, até porque o PCdoB também faz parte do seu governo.

Após o escândalo dos precatórios, em que a Polícia Federal descobriu a governadora Roseana Sarney e seus auxiliares mais próximos recebendo propina do doleiro Alberto Youssef para liberar o pagamento da Constran, a ordem no Planalto e manter a Dilma distante do grupo Sarney e de seu representante na sucessão estadual.
Pelo quarto final de semana consecutivo, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão realiza votações simuladas em cidades que tiveram o sistema biométrico implantado nos últimos dois anos.

Desta vez, as atividades ocorrerão em São Domingos do Azeitão no dia 23 (sábado) e em Nova Iorque e Pastos Bons no domingo, 24. Nos finais de semana anteriores, os trabalhos foram em São Luís(Via Janaína), Timbiras, Jenipapo dos Vieiras e Barra do Corda.

Com estas ações, o TRE-MA possibilita que os eleitores conheçam na prática o funcionamento deste novo sistema de votação, além de ser possível treinar os mesários que serão responsáveis pelo processo.

Em São Domingos do Azeitão, a votação simulada biométrica acontece na CEEFM Aquiles Lisboa, onde estão aptos a votar 1.470 eleitores. Em Pastos, são 832 eleitores do colégio Desembargador Moacyr Sipaúba da Rocha e, em Nova Iorque, na Escola Municipal Senador Neiva (967 eleitores).

O encerramento deste projeto será feito no dia 31 de agosto em Fernando Falcão, onde todos os eleitores do município estão sendo convidados a participar da eleição simulada. Lá, trabalharão 116 mesários em 28 seções de 13 locais de votação, sendo que 5 seções funcionam dentro de aldeias indígenas.

21 de ago de 2014

A Prefeitura de São Luís recebeu do Ministério da Saúde (MS) avaliação positiva em relação à vacinação contra raiva na capital maranhense. O serviço, executado através da Vigilância Epidemiológica e Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), garantiu a cobertura de 97% para controle da enfermidade, cumprindo todos os pré-requisitos exigidos pelo governo federal para controle da doença.

Segundo a superintendente de Vigilância Sanitária da Semus, Terezinha Lobo, a avaliação do MS reforça o compromisso do prefeito Edivaldo com a saúde pública. “Temos como orientação zelar também pelo bem estar dos animais, o que, de certa forma, contribui para a saúde da população como um todo. Por meio da intensificação de campanhas de imunização na cidade, com a promoção de dias D de controle, conseguimos atingir este dado positivo”, afirmou.

Terezinha Lobo ressaltou que, devido às ações de imunização, o município afastou qualquer possibilidade de surto da doença. “Temos um controle efetivo, no momento, da doença. Estaremos sempre atentos a qualquer caso de suspeita da enfermidade na cidade. Porém, a população pode ficar tranquila que tudo foi feito para garantir a segurança de todos”, destacou.

A vacina contra a raiva está à disposição de segunda a sexta-feira na sede do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), na Cidade Universitária Paulo VI, no São Cristóvão. O telefone do CCZ é o 3212-2816.

 

O candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino, defendeu a transformação do modelo político do Estado baseado em três pilares: igualdade de oportunidade, proximidade da gestão com a sociedade e honestidade. A declaração foi dada durante debate promovido pela Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Luís (CJP) na noite desta quarta-feira (20), na sede da OAB/MA.

“Vamos convidar a sociedade para participar efetivamente do governo e primar pela honestidade na aplicação do dinheiro público para combater as graves injustiças no Maranhão e acabar com o culto à personalidade. Os secretários vão ter que conhecer o Estado, e não a dimensão do poder”, afirmou ao ser questionado sobre as primeiras ações de governo.

Durante o debate, Flávio Dino apresentou medidas voltadas para melhorar a qualidade dos serviços públicos de saúde aos maranhenses. Defendendo a participação social e a estruturação do SUS junto aos municípios, lembrou que o Estado é o que possui a menor relação de médicos por habitantes.

Entre as ações citadas e que constam do Programa de Governo, ele falou do Mais Médicos Estadual como caminho transitório para formação de profissionais, apoio aos cursos de Medicina, investimento no Provab como forma de reforçar a atenção básica, reestruturação das UPAs e conclusão dos hospitais regionais, trabalho iniciado pelo ex-governador Jackson Lago.

Governo participativo - Identificado com a luta de movimentos sociais, Flávio Dino reiterou o compromisso com a promoção da cidadania, na defesa de políticas públicas e direitos humanos. “Precisamos garantir que os setores que vivem na invisibilidade em gestões anteriores que participem das ações de governo, respeitar as ações dos conselhos de direitos, que não devem apenas ser ouvidos, mas também agir junto. Defendo um governo participativo para os movimentos sociais”, reiterou.

Sobre a dificuldade de centenas de moradores que buscam atendimento de saúde em outros Estados do país, como os que vivem na margem do Rio Parnaíba, o candidato criticou a falta de compromisso do governo atual, que não tem feito os repasses ao Piauí, por exemplo, resultando na falta de assistência aos maranhenses da região que buscam as unidades saúde. Como proposta, Flávio defendeu a valorização do sistema para acabar com a itinerância dos maranhenses. “A situação é muito mais ampla, maranhenses vão para outros Estados porque o modelo não atende as necessidades”, analisou.

Organizado pela CNBB, o debate contou com a presença de representantes da Arquidiocese de São Luís, membros de movimentos católicos, religiosos e sociais, além de lideranças políticas.
A bruxa tá solta! O deputado Bira do Pindaré (PSB) acaba de sofrer um acidente na MA 209, em Turiaçu, mas felizmente, segundo acaba de informar sua assessoria, não houve feridos. O parlamentar estava deixando o município, em companhia de três assessores, quando próximo ao povoado Canarinho surgiu uma moto na contramão. Para não atropelar o motoqueiro, o motorista desviou e colidiu com um poste que cai por cima do veículo.

O carro do deputado ficou parcialmente destruído, mas ele passa bem, assim como a equipe que foi auxiliá-lo durante uma reunião em que lideranças do município manifestaram apoio à sua reeleição.    

Pelo visto as estradas mal conservadas do Maranhão estão se construindo em um perigo a mais para os políticos em campanha pelo interior do Maranhão.  A deputado Eliziane Gama, logo no início da campanha, sofreu um grave acidente em que teve perda total do veículo, Rubens Júnior se envolveu em outro grave acidente que teve como consequência a mote do condutor do veículo colidido, e hoje, além dos assessores do deputado Antonio Pereira, o deputado Bira do Pindaré se constitui em mais uma vítima.    

Por unanimidade, a Câmara Municipal de São Luís aprovou, nesta semana, moção de repúdio às operadoras de telefonia celular que atuam na capital  maranhense. A proposta foi apresentada pelo vereador Francisco Carvalho (PSL) que usou, como justificativa, o fato das referidas empresas não prestarem um serviço de qualidade aos milhares de usuários.

-Estou solicitando ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior que casse os alvarás de funcionamento das empresas OI, Tim e Claro, por conta dos péssimos serviços prestados na cidade, disse Francisco Carvalho, afirmando que o problema vem tomando proporções inimagináveis.

De acordo com o representante do PSL, a partir da privatização do serviço de telefonia e do advento da telefonia celular, a telefonia convencional perdeu espaço, destacando que são poucas as residências atualmente dotadas de telefones fixos. Por conta disso, ela afirma que quase 100% da população utiliza é telefone móvel.

“É bem aí que está o problema. As operadoras não dispõem de suporte técnico para a grande demanda e assinam milhares de contratos, provocando toda a celeuma . Por isso é que peço ao prefeito que suspenda os alvarás de funcionamento das empresas que não venham a se enquadrar num serviço satisfatório à população”, finaliza Francisco Carvalho.


Zé Luís virou laranja 
São cada vez mais evidentes a aproximação dos candidatos Edinho Lobão (PMDB) e Zé Luís Lago (PPL). Até quando um falta a debate o outro também se ausenta em solidariedade. No debate da TV Guará, a tabelinha entre os dois funcionou uma maravilha.

Em determinado ponto do debate, Zé Luís passou a se comportar como linha auxiliar da oligarquia, que cassou o mandato do irmão dele, ex-governador Jackson Lago, e levantar a bola para Edinho chutar.

O papel de laranja desempenhado pelo candidato do PPL ficou ainda mais evidente quando ele pediu para Edinho explicar o horário em que acorda e começa a trabalhar.

Edinho, que ao contrário do que tenta passar para a população, nunca foi chegado a trabalho e enriqueceu quando o pai governou o estado, disse que começava a trabalhar às 9h e sua fala virou vírus na internet. Coube a Zé Luís a missão de pedir que ele esclarecesse e ele fez mudando todo o sentido da declaração anterior.

Ontem, os dois candidatos correram do debate promovido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Luís, no auditório da OAB-MA. Segundo comentam nos bastidores, Edinho e Zé Luís combinaram em não aparecer para evitar desgaste ainda maior na imagem do peemdebista que se saiu muito mal no primeiro debate e temia ser triturado pelos postulantes mais preparados.      
O deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB) denunciou, na Assembleia Legislativa, a farra de convênios promovida pelo governo Roseana Sarney, em que milhões em recursos públicos foram despejados nos cofres de municípios governados por prefeitos aliados do grupo Sarney.

Em uma única canetada, na véspera do inicio da campanha eleitoral, foram liberados R$ 70 milhões em recursos administrados pela Secretaria de Saúde do Maranhão, comandada pelo secretário Ricardo Murad, cunhado da governadora.


Parte dos aliados de Roseana e Ricardo Murad contemplados com ajuda financeira na véspera das eleições
“No dia 02 de julho, o Estado pagou R$ 70 milhões. Está aqui o Diário Oficial do Estado do Maranhão. É público que o governo está despejando dinheiro para campanha. Existem municípios com a população de 24 mil pessoas que receberam 10 milhões de reais, fundo a fundo. É aquele dinheiro o prefeito não presta conta. Gasta do jeito que quer na campanha”, denunciou.

Cutrim disse acreditar que o governo de Roseana está comprando alianças por meio destes convênios, pressionando os gestores contemplados a se empenharem na campanha eleitoral do candidato a governador apoiado pelo grupo, Edinho Lobão (PMDB), e nos deputados estaduais e federais alinhados ao Palácio dos Leões.

O parlamentar cobrou uma maior fiscalização do Ministério Publico do Maranhão, principalmente pela falta de critério na distribuição dos recursos, e anunciou que pretende acionar o Parquet para coibir mais essa tentativa de fraudar o resultado das eleições e mudar a vontade do povo maranhense. (Blog Marrapá)

 

20 de ago de 2014

Após nova rodada de negociação entre a Prefeitura de São Luís e o comando de greve, intermediada pelo Ministério Público, o Sindicato dos Professores da rede municipal (SindEducação) decidiu em assembleia geral encerrar a greve de fome, na noite desta quarta-feira, 20.

A decisão ocorreu depois de mais um gesto feito pelo governo municipal visando o entendimento com representantes da categoria. Pela proposta apresentada, a Prefeitura suspendeu o lançamento das faltas, que ensejariam descontos nos vencimentos dos professores participantes do movimento.

O Sindeducação, por sua vez, trabalhou junto aos grevistas o fim da greve de fome, aprovada em assembleia.

As negociações avançam com a Prefeitura trabalhando para viabilizar a reforma de 54 unidades de ensino, para dar melhores condições de trabalho para os docentes e de aprendizado para os estudantes. O processo está em fase de licitação para escolha da empresa que fará o serviço. O objetivo é iniciar as obras tão logo a empresa vencedora seja definida.

Também foram apresentadas entre as propostas a celeridade no processo de aposentadoria de professores, cujos critérios foram obedecidos; elaboração de edital de concurso público para a contratação de novos professores; eleição direta para diretores de escolas e implantação de direitos a partir de 2015.

Em 2013, a categoria de professores recebeu reajuste de 9,5%, um dos maiores entre as capitais brasileiras. Também foram garantidas progressões horizontais e verticais que estavam paradas, há vários anos.




O deputado disse que São Luís tem mais de um milhão de habitantes
e não recebe convênios do governo por perseguição política
O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) chamou a atenção, na sessão desta quarta-feira (20), para a forma como o governo do Maranhão discrimina a cidade de São Luís e lamentou que as diferenças político-partidárias sejam o único critério utilizado pelo Estado para mandar convênios e recursos aos municípios maranhenses. “Sabe quantos reais e quantos convênios o Executivo fez com a Prefeitura de São Luís, de janeiro de 2013 para cá? Nenhum, zero”, comentou.

Othelino disse que São Luís tem mais de um milhão de habitantes e não é beneficiado com convênios do governo por perseguição política. Segundo ele, a governadora trata o recurso público como se fosse dela. “Só recebem os recursos do Estado aqueles que são submissos ao grupo político que comanda e que destroi o Maranhão há mais de 50 anos”, frisou.

Segundo Othelino, de janeiro de 2013 até hoje, os municípios de São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa tiveram, juntos, R$ 25 milhões, e até deveriam ter recebido bem mais que isso, assim como São Luís poderia ter sido beneficiada da mesma forma e não foi.

De acordo com o deputado, ao contrário de receber recursos para obras, São Luís ainda tem que repassar para os cofres do Estado R$ 2 milhões por mês, referentes a convênios firmados com a Prefeitura, durante o governo Jackson Lago, para construção de viadutos e que o governo Roseana Sarney ingressou na Justiça para ter os recursos de volta.

No pronunciamento, Othelino criticou o candidato a governador do grupo Sarney, Lobão Filho, por ter falado, durante debate na TV Guará,  de “desastre administrativo em São Luís”. “Desastre é o que eles fizeram e estão fazendo com o Maranhão. A capital maranhense sofre discriminação pura, mesquinharia, práticas não republicanas. É assim que o governado do Maranhão age e ainda querem falar de desastre”, afirmou.

Crises do grupo Sarney

Para o deputado, antes de ficar olhando para a Prefeitura de São Luís, seria bom que o grupo Sarney se voltasse para as suas próprias crises, administrativa e ética, que estão expostas nacionalmente e para o fato de só ter Edinho Lobão como opção para apresentar como candidato a governador. “Então é bom olhar para o próprio umbigo. Não adianta tentar desqualificar a mudança, porque o que a qualifica e o que a estimula é o estado de pobreza em que está o Maranhão”, disse.

Othelino disse que a perseguição à cidade de São Luís está acabando no dia 31 de dezembro deste ano. Segundo ele, assim o eleitor da capital maranhense vai saber o que é ter um governador republicano, que trabalhará pela cidade e que não vai discriminar prefeito, simplesmente, porque não é de seu partido ou do seu grupo político.

O deputado acrescentou que o candidato da coligação “Todos pelo Maranhão”, Flávio Dino, tem dito que receberá todos os prefeitos caso seja eleito governador, independente de serem aliados ou adversários.
O candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino, afirmou que é preciso acabar com os privilégios e excessos no uso da máquina pública do Estado. Em entrevista ao Programa Avesso, da TV Guará, ele ressaltou que é preciso resgatar o caráter público do governo.

“Vamos reorganizar a máquina, há muitos excessos e privilégios. Há pessoas que recebem sem trabalhar, há um numero indefinido de secretarias porque a maquina administrativa foi apropriada para atender interesses de pequenos grupos”, afirmou.
Flávio disse que vai redistribuir cargos públicos para atender as necessidades da população. “Vamos garantir que o princípio da moralidade seja atendido”, disse.

Ele ressaltou que os servidores com capacidade e competência serão mantidos – como fez durante sua gestão na Embratur. Flávio lembrou que, quando chegou ao instituto, fez questão de manter no cargo todos os que de fato trabalhavam. “Se tem capacidade e competência, não importa quem nomeou.”

Honestidade e menos burocracia

Flávio também ressaltou que os gastos do governo precisam passar por um pente fino. “A questão é como essa máquina administrativa é utilizada. Precisamos recuperar a noção de servir ao público.”

O candidato listou alguns problemas decorrentes da burocracia da máquina pública atual e citou o exemplo do licenciamento ambiental. “Muitos empresários sofrem anos para conseguir uma licença ambiental, abrir seus negócios e gerar empregos e oportunidades. É preciso fazer que esse setor da administração pública funcione bem”, afirmou.

Sustentabilidade e empregos
Flávio também destacou a necessidade de desenvolver o Maranhão com sustentabilidade. “É preciso ter leis claras, ter honestidade, dar sentido a unidades de conservação”, afirmou, sempre reforçando a parceria entre economia e meio ambiente para proteger a natureza e criar empregos.

Flávio ainda deixou claro que seu governo vai dar grande importância à agricultura familiar, para gerar emprego e renda. “Vamos fazer o Maranhão voltar a ser um grande exportador de alimentos para o mundo. É possível fazer, desde que se queira fazer.”
Flávio abordou ainda a questão da violência no campo. Ele se comprometeu com a “firmeza contra a violência, contra a pistolagem” ao lembrar seu papel atuante na área quando era juiz e deputado federal.

O candidato também afirmou que os movimentos sociais serão tratados com dignidade e respeito. E que o direito de protestar por melhores condições de vida é uma garantia indiscutível
Design de NewWpThemes