2 de nov de 2013

Durante esta semana, o presidente da Embratur, Flávio Dino, concedeu entrevista coletiva a meios de comunicação da imprensa internacional para apresentar a campanha do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) para incentivar o turismo internacional no país. Com o objetivo de atrair turistas estrangeiros para a Copa do Mundo de 2014 e para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio em 2016, a Embratur lançou um vídeo de 1 minuto que deve ser veiculado em todo o mundo até junho de 2014.

Em entrevista à Agência Efe (Europa), Flávio Dino, afirmou que o Brasil "fará de tudo para que a imagem do país seja a melhor possível no exterior, mesmo com o receio de protestos durante a realização dos eventos". Apenas no Mundial de 2014, a previsão é que as cidades-sede recebam 600 mil turistas estrangeiros e 3 milhões de brasileiros.

O sucesso da campanha da Embratur para melhorar a imagem do Brasil para os turistas internacionais tem surtido efeitos positivos para o país. A última campanha lançada pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) “O mundo se encontra no Brasil” ganhou repercussão em todos os continentes e alcançou mais de 250 meios de comunicação do mundo, com o convite para assistir à Copa de 2014.

Um vídeo de 1 minuto (em inglês), intitulado "The world meets in Brazil" ("O mundo se encontra no Brasil") faz parte da ação e destaca as belezas naturais e o ambiente caloroso do país, além de dizer que toda a infraestrutura e os estádios já estão preparados, e que as pessoas vão se "sentir em casa" e poder "celebrar a vida" aqui.

Com repercussão em todos os continentes e chegando à marca de 20 mil visualizações em menos de uma semana (apenas na internet), o vídeo “O mundo se encontra no Brasil” aborda aspectos atrativos do Brasil para o turismo internacional. A campanha deve ser veiculada até junho de 2014 na TV, internet, em redes sociais e outras mídias de países como EUA, Reino Unido, Alemanha, México, Argentina, Chile e Colômbia. A primeira etapa da ação – que ao todo custará quase R$ 43,5 milhões – começa nesta quarta-feira e vai até 30 de novembro.

Protestos e preços

Flávio Dino respondeu também a questionamentos dos repórteres de diversos países sobre o preço das passagens aéreas e da possibilidade de repetição dos protestos que marcaram a Copa das Confederações em junho durante a Copa de 2014.

"Acreditamos que a dinâmica da Copa não será prejudicada pela livre manifestação do povo brasileiro, que ama o futebol e vai apoiar sua seleção, esperando que ela vença como venceu a Copa das Confederações", afirmou. Para Dino, o que tem prevalecido é "a imagem de um povo receptivo e alegre, que vai realizar um grande evento para o mundo".

Sobre os preços de voos e hotéis, Dino diz que a Embratur tem dialogado com a Federação Internacional de Futebol (Fifa), companhias aéreas e o setor hoteleiro para replanejar a malha aérea e para que os hotéis pratiquem tarifas mais razoáveis.
O presidente do TRE-MA, desembargador José Bernardo Rodrigues, disse nesta manhã de sábado (2) ao blog que o quadro de eleitores nas cidades onde está ocorrendo o recadastramento biométrico deve enxugar em torno de 30 por cento.  Os que não se recadastrarem serão considerados "fantasmas". 

José Bernardo conclui seu mandato dia 19 de dezembro, com direito a ser reconduzido ao cargo por mais uma temporada, com o recadastramento biométrico praticamente concluído nas cidades em que os eleitores foram convocados a mudar o título de eleitor.

Em São Luís e nas outras cidades do interior do estado onde foi implantado o sistema biométrico, segundo o último levantamento do tribunal, mais de 70 por cento dos eleitores já se recadastraram e estão aptos a participar das eleições do ano que vem.

Em conversa com o jornalista Jorge Vieira, o presidente do TRE ressaltou que o trabalho está praticamente concluído e que haverá  enxugamento do quadro de eleitores por conta da eliminação dos fantasmas.

Um vereador de São Luís, que participou da conversa mas pediu para ter o nome preservado,  ao ser informado pelo desembargador José Bernardo de que não pretendia renovar o mandato no comando do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão fez um apelo desesperado ao magistrado.

“Por favor, não faça isso. A classe política e a população de um modo geral precisam de um homem como V.exª para comandar a eleição de 2014, que acredito será a mais violenta da história eleitoral do estado”, advertiu.

Homem íntegro e de conduta ilibada, o presidente do TRE ouviu o apelo do parlamentar municipal, mas manteve-se em silêncio, deixando no ar o suspense sobre a possibilidade de sua recondução por mais um mandato e com a tarefa de comandar e não permitir fraude no processo eleitoral do ano que vem.

1 de nov de 2013

A Prefeitura de São Luís visando trazer melhorias no atendimento de transportes aumentou a quantidade de ônibus e viagens nas linhas que atendem as comunidades da Estiva, Coqueiro e adjacências, todas pertencentes ao Terminal do Distrito Industrial. As intervenções são resultado de reuniões com representantes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e comunidades da região.

Durante os encontros foram ouvidas as demandas dos moradores e, após avaliação, realizadas as modificações em linhas que pertencem ao Terminal do Distrito Industrial. As ações consistem no aumento de ônibus e linhas alimentadoras (bairro-terminal), e estão assim distribuídas: aumento de dois ônibus na Linha Coqueiro - Terminal do Distrito Industrial, o que favoreceu o aumento de 34 viagens para 45 diárias, sendo dez viagens bairro-terminal; na Linha Estiva - Coqueiro foram acrescentados três ônibus, o que gerou um aumento de 33 viagens para 49 viagens diárias, sendo dez viagens no sentido Estiva-Terminal do Distrito Industrial.

Outras melhorias foram realizadas na linha T038 (Terminal-Centro), trajeto Terminal do Distrito Industrial - São Francisco, onde foram inseridos quatro ônibus, gerando um aumento de 39 viagens para 60 viagens diárias.

Junto aos trabalhos no quantitativo de ônibus e viagens, está sendo feito o levantamento da implantação abrigos nas vias da área, exceto no trecho da BR-135, cuja competência é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).
Foto: Veruska Olivieira/Ascom/Fiema

Jorge Arbache: indústria brasileira enfrenta desafios dentro e fora do país
O economista e consultor da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Jorge Arbache, afirmou que as transformações que o mundo tem passado nos últimos tempos, trouxe desafios para indústria brasileira, mas também abre oportunidades. Ele foi o principal palestrante do Dia do Empresário da Indústria de São Luís e região, promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), por meio do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA).

Na sua apresentação, Arbache fez uma contextualização do cenário econômico internacional e brasileiro e apontou oportunidades que surgem nestes cenários. “Pelos estudos que desenvolvemos, a indústria tem perdido participação no Produto Interno Bruto, apesar de tantas oportunidades estarem se apresentando e isso ocorre porque houve mudanças tecnológicas rápidas no mundo, pelo fato da China ser um gigantesco player e os Estado Unidos estar voltando a ser uma potencia industrial”, explicou o economista a certa dos fatores externos.

Em relação aos fatores internos, Arbache apontou que além da logística deficitária e da pesada carga tributária, há outros fatores jogando contra a indústria brasileira. “A indústria sofre com o fato do setor de serviços ter que correr muito ainda, em termos tecnológicos. O setor de serviços esta atrasado e isso trouxe a perda de competitividade da nossa indústria. Além deste fator, a escassez  de profissionais de alto nível em nosso país afeta diretamente a produtividade da nossa indústria e que leva ao aumento do custo de produção”, comentou.     

Além destas constatações, Arbache disse que a indústria brasileira não pode se contentar com commodities para desenvolver o país. “É preciso agregar valor aos produtos de exportação para evitarmos um cenário onde exportamos insumos e compramos produtos acabados no mercado internacional. A lógica mudou e agora somos uma economia aberta que pode receber produtos de qualquer parte do mundo”, disse o economista, que já trabalhou para o Banco Mundial em Washington.

DATA

Para o segundo secretário da Fiema e presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria de São Luís (Sindipan), Pedro Robson de Holanda, que representou o presidente da Fiema, Edilson Baldez das Neves, na ocasião.

Holanda afirmou que o encontro foi um momento de integração para os empresários, de troca experiências sobre dificuldades comuns e possíveis soluções para temas importantes que envolvem o desenvolvimento do setor industrial maranhense.

”O dia do empresário da indústria não é uma data, mas uma oportunidade de mobilizar empresários industriais para a discussão de temas relevantes para o fortalecimento da indústria da região, além de apresentar a atuação e os serviços oferecidos pelos sindicatos e pelas entidades que compõe o Sistema Fiema, que é formado pelo Sesi, Senai, IEL, e pela própria Federação, e estimular o associativismo. É a primeira vez que realizamos este evento em São Luís”, disse Holanda.

APRESENTAÇÃO

No encontro promovido pela Fiema, ainda houve a apresentação do case da Industria de Processamento de Leite (IPL), apresentado pelo empresário e presidente do Sindicato das Indústrias de Leite e Derivados do Maranhão (Sindileite), Alexandre Ataíde.

Ele contou a história da empresa, que é dona de marcas como o iogurte Bonitto,  apresentou a projeção para o futuro do empreendimento e a participação do Sistema Fiema para o crescimento dos negócios gerados pela IPL e desenvolvimento dos projetos ligados à empresa.

“Na história de sucesso da IPL sempre constamos com o suporte dos serviços do Sistema Fiema, que foram muito importantes para consolidar os resultados que temos hoje. Os empresários do Maranhão podem e devem buscar o Sistema Fiema que está de braços abertos para recebê-los e ajuda-los a crescer. Sempre usei estes serviços e posso atestar a o importância deles”, disse Ataíde.

Antes da apresentação do caso da IPL, o gerente de Relações com Mercado da Fiema, Emmanuel Vieria Dias, apresentou  as soluções que o Sistema Fiema possui para tornar e indústria maranhenses mais competitiva, nas áreas de educação, qualidade de vida, serviços técnicos e tecnológicos, gestão, saúde e segurança do trabalho e responsabilidade social empresarial. 


LÓGICA DO ABSURDO


Na reunião na comissão de segurança da Assembleia Legislativa da última terça-feira, o agente Aluisio Mendes, que ocupa a cadeira de secretário de segurança do Estado, saiu-se com verdadeiras “pérolas do absurdo”. Afirmou, por exemplo, que o aumento da criminalidade no Maranhão decorria diretamente do aumento que houve em todo o Brasil. Logo, o Maranhão não poderia deixar de acompanhar o “desenvolvimento”.  Ou seja, seguindo a lógica do homem da segurança de Roseana Sarney, o Maranhão não pode deixar de acompanhar os “avanços” do Brasil no aspecto criminalidade.  No outros indicadores em que o Maranhão ocupa sempre os últimos lugares, como erradicação do analfabetismo, menor número de policiais por habitantes, menor numero de médicos por habitantes, menor numero de casas com esgotamento sanitário, etc, não há problema algum que o Maranhão siga na contramão do restante do Brasil.

COISAS DO BRASIL


Nas sessões do pleno do Tribunal de Justiça, causa no mínimo estranheza e espanto nos semblantes de magistrados, a arrogância de alguns desembargadores que chegaram ao tribunal pelo chamado quinto dos advogados.  Apesar de jamais ter conseguido ser aprovado em concurso sequer de porteiro, o desembargador age com grande autoridade e empáfia para dizer que juiz tal não tem produtividade, não merece ser promovido, etc. Mas, ora, veja! Um juiz com 20, 30 anos de carreira, aprovado em rígido concurso, ser avaliado por quem jamais soube o que é uma prova de concurso, e ainda “se achando” o tal.

LEI DE ROSEANA


É impressionante como a governadora Roseana Sarney, despudoradamente, usa os princípios da Lei de Gerson (aquela em que o importante é levar vantagem em tudo), para querer colher frutos políticos com a subida da “Bolivia Querida” para a série B do Brasileirão. A “Lei de Gerson” foi injustamente atribuída ao “Canhotinha de ouro”, Gerson, talentoso craque da seleção brasileira na copa de 70, por causa de um comercial de cigarros em que o atleta dizia que o importante era levar vantagem em tudo. Roseana, então, fincada na Lei de Gerson,  quer a todo custo levar vantagem eleitoreira às custas do time do Sampaio Correa no acesso à segunda divisão do campeonato brasileiro, mesmo sem contribuir com absolutamente nada para o êxito do “mais querido”. Roseana posa para seu jornal Estado do Maranhão vestida na camisa da Bolivia, convoca os jogadores e presidente do time para fotografias no palácio, tudo para vender a ideia de que o acesso do Sampaio teve suas bênçãos. Não é má ideia que, daqui para a frente, que a “lei de levar vantagem em tudo” seja batizada de Lei de Roseana.

DO CÉU AO INFERNO EM UM ANO

A derrocada do “Império X” do ex-bilionário Eike Batista, mostra bem a visão de mundo que o governo do PT possui. Em abril de 2012 a presidente Dilma Roussef afirmou que Eike Batista era um exemplo de empreendedor e que queria muito que o Brasil tivesse outros como ele. Ainda bem que a profecia da presidente petista não se confirmou, pois bastava mais uns dois clones de Batista para quebrar o país de vez.

CNMP NELES

O contundente pronunciamento do deputado Rubens Junior na última quinta-feira na Assembleia Legislativa, deverá levar o Conselho Nacional do Ministério Público a voltar os olhos para o MP do Maranhão. O líder da oposição enumerou uma série de casos denunciados à procuradoria geral de justiça que não tiveram qualquer efeito e, em contrapartida, quando se trata de denúncia contra prefeitos e outros membros da oposição, o Ministério Público é de uma eficiência de espantar. Assim como fez o Conselho Nacional de Justiça, banindo do judiciário inúmeros juízes maranhenses envolvidos em irregularidades das mais diversas, talvez tenha chegado a hora de o CNMP intervir no Ministério Público estadual.

MAIS CABEÇAS ROLANDO

Enquanto o secretário Aluizio Mendes faz de tudo para aparecer na mídia e se tornar conhecido em sua já aberta campanha de deputado federal, em Pedrinhas continuam rolando cabeças. No último fim de semana foram mais dois assassinatos. E as facções criminosas cada vez sitiando a cidade de São Luís. 

VALDINAR TRAÍRA 

Valdinar Barros, sindicalista que se dizia defensor de Jackson Lago até debaixo d'água, virou bedel da  oligarquia Sarney e bajulador do Palácio dos Leões.  O pior é que vem se prestando ao triste papel de pau mandado ao tentar criar constrangimentos para o deputado Bira do Pindaré.


 
O deputado Weverton Rocha (PDT/MA) fez novo apelo ontem (31/10), no plenário da Câmara dos Deputados, em favor dos pequenos produtores rurais do Maranhão na discussão das reservas biológicas e indígenas no Estado. De acordo com o deputado, que tenta construir uma solução pacífica para evitar violência na região, o Exército anunciou que as operações de desintrusão da área Awá-Guajá serão iniciadas a partir de hoje (01).

De acordo com o parlamentar, que tem realizado uma peregrinação em órgãos federais e judiciários para tentar construir uma solução para o lítigio, são cerca de 1.200 famílias de trabalhadores rurais, ou seja, mais de 6 mil pessoas que vivem dentro de uma área onde estão 33 índios da reserva de Awá-Guajá.

“Estamos indignados tentando entender o que está acontecendo em nosso Estado. O ministro da Justiça veio à Câmara dos Deputados afirmando que a solução seria construída na base do diálogo. Receberam nosso pedido de plano de desintrusão da Awá-Guajá para saber como o Governo está planejando essa ação em relação aos trabalhadores e moradores que estão lá. Mas, o Governo sequer nos retornou”, alegou o deputado maranhense.

Segundo Weverton Rocha, o Incra local já alertou para o fato de não haver local para reassentar essas famílias. “Pretendem retirar as famílias, mulheres e crianças das suas casas e jogá-los na BR para virarem sem-teto, porque o INCRA não tem terra para dar a esse povo e não tem processo de indenização tramitando”, alertou.

No entanto, ofício do Ministério da Defesa, do 2º Batalhão de Infantaria da Selva, direcionado à Prefeitura de São João do Caru, solicita a disponibilização da área do Colégio Estadual Aldenor L. Siqueira para servir de base de apoio militar para a operação de retirada dessas famílias, que será realizada a partir do dia 1º de novembro até 31 de janeiro de 2014. “Tem famílias que moram no local há 40 anos, 50 anos. O Ministério da Justiça autorizou o início dessa operação sem a construção de uma saída pacífica. Não será por falta de aviso se acontecer um massacre no local".  disse o deputado.

Ele relembrou ainda em discurso o que ocorreu na região de Buriticupu, onde madeireiros legais, que possuem alvará de funcionamento de suas serrarias, tiveram as portas de seus estabelecimentos fechadas. “Na última operação que houve na região, entraram nas casas dos líderes do Município e queimaram plantações, cercas e apreenderam documentos e pertences desses pequenos proprietários”, falou.

Tentando evitar uma ação opressiva, o deputado entrou em contato com o Exército Brasileiro, por meio da Assessoria Parlamentar, para evitar a ação das tropas em São João do Caru. E fez um apelo ao ministro da Justiça e à presidente Dilma Rousseff para que não haja um massacre na região, desalojando mais de 6 mil pessoas que sobrevivem de pequenas plantações na região.
Inscrições podem ser feitas no hotsite da ação e acontecerá durante o Indústria de Talentos, na  sede da Fiema, na Cohama nos dias 6, 7 e 8 de novembro

Foto: Veruska Oliveira
Faltando cinco dias para começar o 7º Encontro Maranhense de Estágio, cerca de 800 estudantes já estão inscritos para participar da ação. O dado foi divulgado pela organização do encontro que está sendo promovido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), entidade ligada ao Sistema Fiema.

Na programação do Encontro há seis palestras diárias, voltadas para orientação de estudantes de nível superior e técnico que querem estagiar nas empresas maranhenses e é uma das ações programadas para ocorrer durante Indústria de Talentos, que acontecerá de 6 a 8 de novembro.

Segundo a responsável pela Coordenadoria do Núcleo de Interação Universidade-Indústria do IEL, Michele Frota, apenas quem pretende participar das palestras, uma das ações que acontecerão durante o Encontro Indústria de Talentos, precisa fazer inscrição no hotsite do evento, acessando o site www.fiema.org.br e clicar no banner do Indústria de Talentos.

Em seguida, basta confirmar a inscrição com a entrega de dois quilos de alimentos não perecíveis no IEL, localizado no 4º Andar da Casa da Indústria Albano Franco, sede da sede da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), localizado no elevado da Cohama.

“Os alimento recolhidos serão doados para instituições beneficentes. Em 2012, reunimos mais de 1,5 mil estudantes no 6º Encontro Maranhense e de Estágio, que foi a primeira vez que a ação aconteceu dentro do Indústria de Talentos. Na ocasião, arrecadamos cerca de 3,1 toneladas que foram encaminhados a oito entidades. Para quem deseja ir às outras ações programadas para a Indústria de Talentos, a entrada é gratuita”, explicou Michele.

Este ano a proposta é reunir cerca de 1,5 mil nos três dias do  Encontro. Em cada dia, estão previstas seis palestras com a gerente de recursos humanos da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Graça Abreu; o consultor de empresas, Tayrone Barreto; Luciana Cardoso Braga, da Alumar; a gerente de recursos humanos regional Norte da engarrafadora Solar/Coca-Cola; a especialista em gestão de recursos humanos, Adriana Araújo, com os designers Junior Ramos e Marcelo Henrique Figueiredo, ambos da empresa Quadrante Design.

“Todas as palestras acontecerão nos três dias do Indústria de Talentos. Na hora de fazer a inscrição para o 7º Encontro Maranhense de Estágio, o estudante tem que optar por um dia dos três dias para assistir as palestras”, explicou Micheli.

TALENTOS

A proposta do Indústria de Talentos é estimular a qualificação de mão de obra local, segundo as necessidades das indústrias maranhenses, além de reforçar a importância da participação ativa do setor produtivo no ambiente acadêmico.

“Com esta iniciativa, queremos contribuir para diminuir o déficit de mão de obra qualificada que há no estado hoje. Temos certeza que com este projeto estamos contribuindo para o fortalecimento da indústria, ao promover a educação profissional focada nas necessidades atuais e futuras do mercado”, disse o superintendente do IEL, Marco Antonio Moura.

O Indústria de Talentos acontecerá na Casa da Indústria Albano Franco, entre 6 e 8 de novembro e terá cinco ações oferecidas pelas entidades que compõe o Sistema Fiema - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Social da Indústria (Sesi) e IEL e  a própria Federação.

Além do 7º Encontro Maranhense de Estágio, o Indústria de Talentos terá a etapa estadual da Olímpiada do Conhecimento, o Desafio de Ideias, a etapa estadual da Mostra Inova Senai e o Espaço Sesi Cultura.

“Todos as ações do Indústria de Talentos mostram que o Sistema Fiema dispõe de ferramentas para dar suporte ao desenvolvimento da indústria e dar oportunidades para os maranhenses participarem do crescimento da nossa economia. Temos o propósito firme de contribuir efetivamente com o crescimento econômico com qualidade de vida para todos os maranhenses”, afirmou o presidente da Fiema, Edilson Baldez das Neves. 

O Indústria de Talentos conta a parceria da Alumar, do Grupo Atlântica, do Grupo BB Mendes, da Cemar, da Elétrica Visão, da Suzano Papel e Celulose, refrigerantes Psiu, da empresa Sincoplema, do Sinduscon, do Sebrae, da Fecomércio, do Senac, do governo estadual por meio das secretarias de estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio; de Educação; Ciência e Tecnologia; da Fapema e da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) e da universidade federal do Maranhão (UFMA). 

31 de out de 2013

Geraldo Castro assume Secretaria de Educação
O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, anunciou na noite desta quinta-feira (31) o professor Geraldo Castro Sobrinho como novo secretário de municipal de Educação.

Geraldo Castro é graduado em História pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), com larga experiência em Educação, onde atua há 25 anos. Assumiu mandato na Câmara Municipal de São Luís na legislatura anterior, tendo atuado em favor da Transparência dos gastos municipais e mediação de conflitos.

Desde o início da atual gestão, Geraldo Castro ocupava o cargo de assessor especial para Assuntos de Habitação, onde teve destacada atuação.

Neste momento, Geraldo Castro participa de reunião de trabalho com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e os secretários Rodrigo Marques (Governo) e Márcio Jerry (Comunicação) para definir as primeiras ações à frente da nova pasta.


O Ministério Público Eleitoral deve tomar providências urgentes contra o pré-candidato do Palácio dos Leões, Luís Fernando Silva, no sentido coibir a antecipação da campanha. Fernando lançou sua candidatura ao governo através da internet, já pedindo voto para governador, conforme denuncia a foto acima.

Sem ter como decolar nas pesquisas por se tratar de um reles desconhecido do eleitorado maranhense, e ainda por cima detestar cheiro de povo, Luís Fernando resolveu atropelar a legislação eleitoral e já está a campanha. Resta saber agora se o MP vai tomar as providências ou simplesmente fazer de conta que não está acontecendo nada de anormal.
Design de NewWpThemes