19 de abr de 2014

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa debateu em audiência pública realizada na quarta-feira(15) a exploração de areia no Rio Munim. O pedido de audiência feito pelo deputado Bira do Pindaré foi motivado por denúncias de moradores dos municípios que são banhados pelo Munim. Segundo eles, a exploração é ilegal e tem causado degradação ambiental. Eles denunciam ainda que a empresa responsável pela retirada da areia, a Magropel, opera de maneira irregular.
De acordo com os moradores, em média 30 caçambas passam por dia na região para extrair areia do Rio Munim. Grande parte dessa areia está sendo utilizada nas obras de duplicação da BR-135. Mas, há pelo menos 3 anos a extração de areia às margens do Munim vem acontecendo.
As comunidades reclamam de prejuízos sócio-ambientais para municípios banhados pelo rio, como Bacabeira, Cachoeira Grande, Juscelino e Morros, há cerca de 100 km de São Luis. As denúncias foram ouvidas pelo deputado Bira do Pindaré da Comissão de Direitos Humanos, pela deputada Eliziane Gama, presidente da Comissão de Meio Ambiente.
De acordo com o secretário de Meio Ambiente do município de Morros, Alison Medeiros, o Rio Munim é o principal atrativo da cidade e o seu assoreamento devido a extração ilegal, tem prejudicado o turismo na região.
Ainda segundo as denúncias, a movimentação de caçambas que transportam a areia tirou o sossego das comunidades. A estrada que dá acesso a vários municípios da região está empoeirada e quando chove vira um lamaçal. Os riscos de acidentes também aumentaram.
Por conta do excesso de peso e do tráfego intenso das caçambas, que passam dia e noite transportando toneladas de areia retirada do rio, moradores correm o risco de terem suas casas derrubadas. "A maioria das casas já apresentam rachaduras e podem cair a qualquer momento por causa do vai e vem dessas caçambas" afirmou um morador. 
Pescadores da cidade de Juscelino estão preocupados. Segundo eles, "o barulho das caçambas assusta os peixes. E a extração da areia tem prejudicado a reprodução da maioria das espécies", disse Marici Moreira, presidente da colonia de pescadores do município de Juscelino.
O sócio da empresa MAGROPEL, Marco Antonio Gomes, acusada de extração ilegal e operar irregularmente na região, apresentou documentos que, segundo ele, permitem a atividade extrativista. De acordo com o empresário, a retirada da areia do Munim não prejudica o ecossistema da região.
 "Nos temos toda a documentação necessária para a retirada da areia e diferentemente do que estão nos acusando a extração da areia está sendo feita de maneira correta, sem maiores danos para o ecossistema". ele explicou ainda, que a areia está sendo retirada do fundo do rio, que aumenta sua profundidade e em alguns pontos aumentou a quantidade de peixes.
Para o deputado Bira do Pindaré,  está muito claro que a exploração de areia do Rio Munim é ilegal e que a empresa Magropel não tem a licença, que diz ter,  para retirar a areia. " Nós estamos convencidos de que a exploração é ilegal e que a empresa está irregular. E vamos lutar para que retirar essa empresa de lá e que não seja mais retirada areia do Rio Munim". 
O deputado disse ainda que a areia é importante para a construção da duplicação da BR 135, mas que a vida é muito mais importante do que uma estrada. E que os debates são importantes para encontrar uma solução para o problema. " ninguém é contra a duplicação da BR 135, essa obra é muito importante e necessária, mas precisamos encontrar uma solução e vamos encontrar". salientou o parlamentar. 
A deputada Eliziane Gama, presidente da Comissão de Meio Ambiente, disse que a comissão irá pedir aos órgãos competentes que prestem informações sobre a documentação apresentada pela Magropel. Segundo ela, é preciso saber se a documentação necessária foi entregue e se os tramites foram seguidos corretamente para a liberação da  licença que permite a exploração da areia. 
Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT) é mais um grande nome do PT nacional a declarar apoio a Flávio Dino (PCdoB) na disputa pelo governo do Maranhão. Pelo twitter, Tarso Genro declarou que apoia os petistas que apoiam Flávio Dino.

“No Maranhão eu votaria, sem dúvida, no Flávio Dino. Estou com os petistas que estão com ele,” declarou logo cedo pelas redes sociais. Tarso Genro foi ministro da Educação e da Justiça no governo do ex-presidente Lula.

A declaração de Genro vem num momento em que grande parte da militância do PT no Maranhão realiza um forte ato de apoio a Flávio Dino. Com o lançamento da Carta de Apoio às Mudanças no Maranhão, dirigentes e vereadores do PT de dezenas de cidades maranhenses declararam também que farão parte da base de apoio à pré-candidatura de Flávio Dino, que tem caráter humanitário no Maranhão.

Outras lideranças nacionais já declararam apoio a Flávio Dino, que está formando uma aliança ampla para disputar as eleições de outubro. Em entrevistas e no ato do PT pró Dino e Dilma Rousseff (PT), Dino reforçou o convite para que o PT faça parte da coalizão de partidos que defendem uma virada de página do estado.

“Faço novamente o convite público para que o PT e os petistas nos ajudem nessa caminhada,” disse Flávio Dino em entrevista.
Seguindo a linha da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) adotou um novo modelo de trabalho para a reestruturação de toda a rede de atendimento na área da saúde. No Hospital Municipal Clementino Moura – o Socorrão II – uma série de medidas foi iniciada, como parcerias institucionais, mutirões de cirurgias ortopédicas e criação de leitos de retaguarda em outras unidades de saúde, reduzindo a demanda de espera por atendimento em até 80%.

As ações também estão sendo implantadas em outras unidades de urgência e emergência como no Hospital da Criança, que além das intervenções e apoio com leitos de retaguarda, será contemplado com a construção de um centro cirúrgico. No Hospital Municipal Djalma Marques – o Socorrão I – ações similares para garantir o aperfeiçoamento do atendimento serão realizadas a partir de maio. Além da melhoria no sistema de triagem, o hospital contará com mutirões na área da Neurocirurgia.

O modelo de mutirões é uma experiência já consolidada com sucesso no Socorrão II beneficiando o setor de ortopedia. Cerca de 40 cirurgias chegam a ser realizadas mensalmente através do convênio com o Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HUUFMA). Em fevereiro foram realizadas 168 transferências e em março 197. Dessa forma, houve melhora significativa do atendimento e não existem mais pacientes ortopédicos nos corredores do Socorrão II.

“Por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior todo o sistema da Saúde está sendo reestudado para que possamos alcançar os avanços tão esperados por nossa população. Nós temos sido incansáveis em buscar melhorias”, frisou a titular da Semus, Helena Duailibe.

A Prefeitura também está realizando investimentos em outras unidades de saúde do município, o que ampliará o número de vagas e auxiliará nos leitos de retaguarda. A Unidade Mista do Coroadinho foi reaberta. Agora, conta com 26 leitos e funciona como emergência 24 horas. Também passam por mudanças estruturais a Unidade Mista do Itaqui-Bacanga, São Bernardo e em breve o Hospital da Mulher irá dar apoio ao sistema com a criação de leitos de alta complexidade e uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O quadro das equipes está sendo reestruturado e novos equipamentos cirúrgicos estão sendo adquiridos.

Ainda passarão por intervenções o Centro de Especialidades Médicas do Filipinho e o posto de saúde do Bairro de Fátima. O Centro de Saúde Paulo Ramos (Centro) será transformado em unidade de referência para tratamento de doentes renais, hipertensos e diabéticos. Até o final de maio, serão inaugurados o Centro de Saúde Carlos Macieira (Sacavém) e o Centro de Saúde Alexandra Tavares (Residencial Alexandra Tavares).

CONSULTAS E EXAMES
Em maio, será implantado um novo modelo para marcação de consultas e exames na rede municipal que vai otimizar o atendimento. A Semus contará com um Call Center, que permitirá ao usuário do sistema marcar seu exame de qualquer local da cidade. Também será modificado o sistema de distribuição das senhas na Central de Marcação: a entrega das senhas passará a ser feita apenas no turno vespertino com o retorno para o dia seguinte. Para consultas e exames de alta complexidade, os horários serão diferenciados com agendamento apenas no período da tarde, contribuindo para a redução de filas.

18 de abr de 2014


Roberto Rocha está definido como candidato na chapa
a ser encabeçada por Flávio Dino
A menos de um mês e meio do prazo final para as convenções partidárias que homologarão as candidaturas, o grupo liderado pela governadora Roseana Sarney vive uma guerra interna de “foice no escuro” para escolher  o nome que disputará o senado contra Roberto Rocha (PSB), já definido pela coligação oposicionista.

Três nomes estão na disputa: deputado estadual Arnaldo Melo (PMDB); deputado federal Gastão Vieira (PMDB); e deputado federal Pedro Fernandes (PTB). De acordo com o jornal da família Sarney, porta voz político do grupo, a disputa está sob controle, mas a referencia destacada ao fato na edição desta sexta revela exatamente o contrário.

Preterido em 2010, quando tinha todas as chances de ser eleito, Gastão Vieira não irá abrir mão agora, dizem fontes próximas a ele. Arnaldo Melo foi rifado por Roseana Sarney na pretensão de assumir, mesmo que interinamente, o governo do estado. Quer compensação. E Pedro Fernandes coloca na mesa o argumento de que a vaga em disputa é do senador Epitácio Cafeteira, do mesmo PTB de Fernandes.

O chefão do grupo, José Sarney, já foi acionado várias vezes para selar algum acordo entre as partes, tarefa que até aqui fracassada. O grau de beligerância entre os três postulantes é tamanha que há até ameaça de rompimento para apoiar a chapa oposicionista liderada por Flávio Dino.

17 de abr de 2014

O Partido Comunista do Brasil emitiu nota alertando sobre divulgação de pesquisas falsas e suas consequências para os infratores. Hoje, a coluna do Claudio Humberto foi usada de forma criminosa para publicar números inverídicos com a nítida intenção de confundir o eleitorado maranhense sobre a sucessão estadual. Abaixo segue a íntegra da nota.     
              
1.        Violando a legislação e cometendo crime, fizeram circular hoje através do blog do Cláudio Humberto e de blogs ligados ao Sistema Mirante de Comunicação (Blog do Zeca Soares) dados de uma inexistente pesquisa sobre sucessão estadual com o claro objetivo de confundir a opinião pública através de mentiras;

2.        Não há nenhuma pesquisa sobre o atual cenário eleitoral no Maranhão registrada no TSE/TRE, portanto qualquer divulgação é absolutamente ilegal e passível de punição;

3.        Recorrer a divulgação de falsas pesquisas é expediente que afronta a sociedade e agride a seriedade que se quer dos políticos num pleito tão importante como é o que escolherá o governador do Maranhão;

4.        Lamentamos que tais fatos ainda ocorram, ao mesmo tempo que anunciamos que tais práticas serão levadas ao conhecimento da Justiça para as devidas providências.


Márcio Jerry Saraiva Barroso
Presidente do PCdoB / MA


A partir da próxima semana, a Prefeitura de São Luís encaminhará aos proprietários de imóveis um comunicado via postal, informando a nova situação cadastral desses bens. São cerca de 50 mil cartas que apresentarão aos contribuintes os dados que foram atualizados no sistema e outras informações importantes sobre a nova inscrição dos imóveis. O trabalho é desenvolvido pela Secretaria de Urbanismo e Habitação (Semurh) em parceria com a Secretaria de Fazenda (Semfaz).

Segundo a superintendente da área de Cadastro da Semurh, Anna Lígia Launé, as cartas serão enviadas com aerofotos para corroborar com as novas informações inseridas no sistema e dar maior transparência ao trabalho do órgão. As aerofotos mostram imagens de satélite do local preciso dos imóveis, a fachada das casas, entre outras informações imobiliárias que embasaram a coleta dos dados.

“Além disso, o comunicado informará aos proprietários os dados técnicos referentes aos imóveis. Nosso objetivo é garantir justiça social aos contribuintes, promovendo uma readequação condizente dos imóveis cadastrados e impedindo cobranças acima ou abaixo dos valores reais”, frisou Ana Lígia Launé.

Em caso de contestação de alguma das informações registradas, o proprietário deverá procurar a Secretaria de Fazenda, onde será montada uma estrutura de atendimento para esclarecer dúvidas e receber requerimento de contestação. Os documentos serão analisados caso a caso e, se as argumentações do contribuinte forem consideradas procedentes, os dados serão revisados e corrigidos.

As informações da atualização cadastral foram alcançadas através de uma criteriosa pesquisa de campo realizada pela Aerocarta, uma empresa paulista especializada em cartografia, aerofotos e cadastramento de imóveis. O trabalho foi executado por mais de um ano, bairro a bairro, casa a casa, lote a lote.

Com a pesquisa de campo, foi possível resgatar dados e fazer a correção de discrepâncias e divergências de informações reais sobre muitos imóveis da capital. Por meio da sondagem, foi possível, por exemplo, verificar que muitos prédios - hoje shopping centers, hotéis, edifícios residenciais e comerciais - ainda constavam no sistema como sendo apenas terrenos.
O pré-candidato ao Governo do Estado, Flávio Dino (PCdoB) lançará na próxima quarta-feira (23) um documento com as “Propostas para um Maranhão de todos nós”, que serão as diretrizes para a elaboração do programa de governo. A apresentação será a partir das 11h, no hotel Ponta d’Areia (Avenida dos Holandeses, Quadra XIII, s/n, Ponta d’Areia), durante coletiva com a imprensa.

O documento foi construído a partir da participação popular, por meio dos eventos dos "Diálogos pelo Maranhão", “Diálogos Programáticos” e "Plenárias Setoriais”. A construção das diretrizes para a elaboração do programa de governo teve a participação de movimentos sociais, lideranças religiosas, sindicais, empresariais e políticas.

A partir de quarta-feira, o documento ficará disponível no site Diálogos pelo Maranhão (www.dialogospelomaranhao.com.br) para contribuições da população.


O alerta foi dado na última terça-feira (15) pelos deputados Bira do Pindaré e Othelino Neto: policiais e bombeiros militares do Maranhão voltarão a realizar assembleia geral na próxima quarta-feira (22) para debater sobre o cumprimento do acordo entre o Governo do Estado e a categoria e poderão decretar nova paralisação, o que provocaria ainda mais caos no setor de Segurança Pública.

No encontro que tiveram com os dois parlamentares da oposição, lídres da categoria anunciaram que estão se mobilizando pra uma nova assembleia geral  no dia 23 de abril e os militares podem, mais uma vez, vir a paralisar as suas atividades em razão de mais um desrespeito do Governo do Estado, que firmou um acordo e não está cumprindo.

O deputado Bira lembrou que o Governo previa no acordo a anistia aos líderes do movimento, entretanto, está havendo retaliações. O cabo Campos e soldado Leite continuam respondendo a processos disciplinares, e estão ameaçados de expulsão da corporação. 

“Nós não podemos aceitar calados esse desrespeito a essa corporação, que é de suma necessidade para o enfrentamento da criminalidade, no Maranhão, as mortes continuam acontecendo dentro de Pedrinhas e a população continua aflita sem proteção por parte do sistema de segurança do Estado e a corporação sendo tratada com esse nível de desrespeito”, protestou Bira.

16 de abr de 2014

A peça “Ele Vai Voltar” ficará em cartaz no Teatro da Cidade, de 17 a 20 de abril
 
No período em que a liturgia cristã celebra a Semana Santa, a Companhia Maranhense de Teatro (Comarte) apresentará no palco do Teatro da Cidade (Antigo Cine Roxy) a peça “Ele Vai Voltar”, uma narrativa crítica e social da tradicional Paixão de Cristo. O espetáculo entra em cartaz nesta quinta (17) e fica até o domingo (20), com sessões às 18h e 20h. O Teatro da Cidade é um equipamento cultural da Prefeitura de São Luís que integra a política de fomento à cultura da cidade.

Como seria a vinda de Jesus nos dias hoje? Qual sentido de humanidade o profeta cristão viria anunciar? A partir destas reflexões, o espetáculo vai recontando a história da Paixão de Cristo, desde o nascimento até a crucificação, passando pelo debate de questões sociais como a poluição ambiental, o trabalho infantil, a diversidade sexual, entre outros temas.

“Queremos trazer mais humanidade para a imagem de Cristo, aproveitando o período da Semana Santa para oferecer ao público um espetáculo reflexivo, que resgata os valores cristãos nos tempos atuais, com os problemas que temos hoje: guerra, corrupção, miséria, catástrofes”, explicou Elton Lima, produtor do espetáculo.
 Com texto de José Raimundo Gonçalves, a produção do espetáculo é quase um musical, com sete atores e bailarinos em cena. Na trilha sonora, músicas tradicionais e populares.

Segundo Josimael Caldas, diretor do espetáculo, a produção é acima de tudo, a demonstração do anseio de lutar por melhores condições de vida dizendo não às mazelas sociais. “É acreditar, que somos capazes de construir uma sociedade nova pautados na fé, sendo as artes cênicas elementos primordiais dessa construção”, finalizou Caldas.

“Ele Vai Voltar” tem direção de Josimael Caldas, produção e coreografias de Elton Ricardo Lima, iluminação de Jadsuel Monteiro e no elenco os atores e dançarinos: Bruno Oliveira, Gabriel Marlen, Jéssica Adelany, João Olicar, Rita Caldas e Sábita Lopes.

SERVIÇO

O quê: Espetáculo “Ele Vai Voltar”, da Companhia Maranhense de Teatro (Comarte)
Quando: 17 a 20 de abril, às 18h e 20h
Onde: Teatro da Cidade - Rua do Egito (Antigo Cine Roxy)
Ingressos: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia) na bilheteria do Teatro
Contato/Produção: 8825-0379 / 8844-4919
O deputado federal Simplício Araújo (Solidariedade/MA) protocolou, nesta quarta-feira (16), novo pedido de intervenção federal na segurança pública do Maranhão. No ano passado, o parlamentar já havia solicitado que o Ministério da Justiça procedesse com a intervenção. Para o parlamentar, a má gestão do governo estadual aliada à complacência do governo federal agravou a situação em Pedrinhas.
“Volto a solicitar providências, por parte do governo federal, para solucionar uma crise que se estende desde o ano passado no sistema de segurança pública do Maranhão. O sistema prisional brasileiro está todo à beira de um colapso, mas a situação no Maranhão é ainda mais grave por causa da má gestão do governo Roseana Sarney”, afirmou.
Ao todo já são dez o número de presos mortos no sistema prisional do Maranhão em 2014. Segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), 60 detentos foram assassinados em Pedrinhas em 2013.
Simplício afirmou, também, que o governo do estado não tem cumprido, de forma vergonhosa e inescrupulosa, o acordo que fez com policiais miliares e bombeiros do estado. “Não sei mais o que é preciso acontecer no Maranhão para que exista uma intervenção federal. Há facções criminosas que têm o controle interno e ultrapassam os muros dos presídio fazendo articulações, promovendo rebeliões e colocando em risco a vida da população. Isso precisa acabar.”
                                                     

O deputado Othelino Neto (PCdoB) disse, em pronunciamento na sessão desta quarta-feira (16), que as últimas mortes de presos no Complexo Penitenciário de Pedrinhas só confirmam o absoluto descontrole do Sistema Penitenciário do Maranhão, que está em crise permanente.

"Não se vê uma luz no fim do túnel. Não se vê a governadora Roseana Sarney se posicionar. Quando falou do assunto, ela perdeu a oportunidade de ficar calada, porque disse que preferiu investir em outras áreas”, afirmou o parlamentar.

Segundo Othelino Neto, o Maranhão continua sendo notícia nacional, quase todos os dias, nos grandes jornais do país com as mortes na Penitenciária de Pedrinhas. “Isso não pode ser considerado normal. O que está acontecendo no Estado é que o governo está tentando fazer com que isso pareça normal. Nos últimos quatro dias, foram três assassinatos e o governo parece que quer deixar isso virar rotina. Isso não é rotina. O governo precisa ter controle do Sistema Penitenciário”, disse o deputado.

Caos na Segurança Pública

De acordo com o deputado do PCdoB, o problema não é só a grave crise do Sistema Prisional é o caos no Sistema de Segurança Pública do Estado. O parlamentar lembrou que representantes dos sindicatos dos policiais militares e dos bombeiros assinaram um acordo, ao final da greve passada, e o governo do Estado se comprometeu, no prazo de 10 dias, encaminhar para a Assembleia Legislativa uma Medida Provisória, garantindo os benefícios às categorias, o que, até agora, não foi feito.

Othelino disse ainda que o governo do Estado se comprometeu em suspender as sanções administrativas àqueles que foram considerados líderes do movimento, como o sargento Leite e ao cabo Campos, mas, até agora, nada foi feito. “O que se sabe e o que está acontecendo é que o Leite continua preso lá em Timon, inclusive será transferido nos próximos dias para São Luís, onde deverá ser ouvido por uma comissão disciplinar da Polícia Militar. A informação que temos é que será trazido algemado para ser constrangido e servir de exemplo para o resto da corporação”, denunciou o deputado.

Segundo ainda Othelino Neto, os policiais militares avisaram que não querem retornar à greve, mas se o governo do Estado insistir e não cumprir o combinado, o movimento grevista será obrigado a voltar. “Isso não é bom para a polícia, para o governo e para a sociedade maranhense. Então fica este apelo ao governo do Estado para que cumpra com o seu compromisso a fim de evitar um transtorno maior”, finalizou.
O deputado federal Domingos Dutra (foto), quer que as investigações da CPI da Petrobras sejam estendidas à Refinaria Premium, no município de Bacabeira, no Maranhão. Segundo o parlamentar, o projeto também pertence à estatal, e mesmo com as obras inacabadas já foram gastos quase R$ 2 bilhões.

A obra foi anunciada durante a presidência de Luiz Inácio Lula da Silva, e chegou a ter cerimônia de lançamento com a presença de Roseana Sarney, à véspera da eleição de 2010. A refinaria de Bacabeira, junto com a promessa de entrega dos 72 hospitais, foi o mote das promessas da governadora para se reeleger. Mas, em 2012, a Petrobras colocou o projeto na geladeira para revisão.

“Eu espero que além das investigações que tem sido ventilado pela imprensa, esta CPI chegue ao Maranhão. Em 2010 o Presidente Lula, o Sr. José Sarney, o Ministro Edison Lobão e a Governadora do Estado fizeram a maior propaganda no período eleitoral da Refinaria Premium. O programa eleitoral da Sra. Roseana Sarney foi basicamente em cima da propaganda de que  em 2014 a refinaria iria jorrar gasolina e derivados para todo o Brasil e para o mundo”, adiantou o deputado, que prosseguiu.

“Ganharam as eleições em cima dessa fraude, gastaram quase de 2 bilhões de reais só na terraplanagem; e hoje, onde estaria funcionando a refinaria, só tem tiririca, fedegoso, unha de gato e mata-pasto. E dizem que tem muita gente importante envolvida nesse desvio de dinheiro da refinaria de Bacabeira, porque todas as pedras, todos os materiais utilizados nessa fase da terraplanagem, pertencem a figuras políticas do Estado do Maranhão”,  acrescentou indignado o deputado Dutra, em discurso proferido hoje (16.04), no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília.

As obras de terraplanagem da área definida pela Petrobras para instalar a refinaria custaram R$ 789 milhões a mais do que o previsto no contrato inicial – que era de R$ 711 milhões –, assinado em 14 de julho de 2010 entre a estatal e o consórcio GSF (Queiroz Galvão, Serveng e Fidens), vencedor da licitação para tocar os serviços. O valor gasto na terraplanagem foi de R$ 1,5 bilhão – mais do que o dobro do previsto inicialmente.

O custo total previsto para a construção da refinaria no Estado do Maranhão é de R$ 20 bilhões, mas com os chamados termos contratuais aditivos, a obra deve dobrar de preço, como aconteceu nos serviços de terraplanagem.

Líderes de Bernando do Mearim com Flávio Dino em São Luís

Representantes dos municípios de Bernardo do Mearim e Cachoeira Grande visitaram o escritório de Flávio Dino (PCdoB) esta semana para articular ações nos municípios. As lideranças vieram somar-se ao movimento Diálogos pelo Maranhão e organizar as atividades do movimento que está construindo o Programa de Governo de Flávio Dino.

A vice-prefeita, sete vereadores e outros dois ex-candidatos  a prefeito de Bernardo do Mearim formaram uma grande comitiva para integrar a equipe que coordenará as ações do Diálogos no município, que deverá ser visitado em breve pela comitiva de Flávio Dino e Roberto Rocha, pré-candidatos a governador e senador, respectivamente.

Os vereadores Osvaldo (PP), Leia Pereira (SDD), Nonato (PP), Nilza (PT), França (PT), Benjamin (PT) e Lindomar (PMDB), junto com a vice-prefeita Sandra Silva e os ex-candidatos a prefeito Gerônimo e Anderson ouviram de Flávio Dino e do deputado Simplício Araújo (SDD) o conjunto de propostas que estão sendo discutidas em todos os municípios maranhenses e que devem chegar a Bernardo do Mearim em breve.

“Bernardo do Mearim entende que esse é um movimento do estado como um todo. Nosso objetivo maior é mudar o Maranhão, fazer nosso estado ficar melhor,” disse Gerônimo durante a reunião. Dino reafirmou que as pré-candidaturas de oposição se fortalecem pelas propostas que têm apresentado ao longo dos debates pelo estado.

Líderes de Cachoeira Grande visitam Flávio Dino
Outra grande comitiva, desta vez do município de Cachoeira Grande, conversou com Flávio Dino sobre problemas municipais. Como é o caso do hospital iniciado há vários anos, mas que não foi terminado, enquanto a população sofre com a peregrinação em busca de atendimento médico em outros municípios.

Acompanhando o vice-prefeito Aldo Gomes e o presidente eleito da Câmara, Daniel Assunção (PSB), os vereadores Henrique Muniz (PTB), Darlan Marques (PSL) e Israel Santos (PSC) visitaram Flávio Dino em São Luís para relatar as dificuldades do município e organizar ações do movimento Diálogos pelo Maranhão. A comitiva foi acompanhada também pelo dirigente do PROS, Samuel Campos.

“O que a gente precisa é de acesso à saúde. Isso já melhoraria demais a situação da nossa gente,” relatou o vereador Daniel Assunção.
O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) afirmou, na manhã desta quarta-feira (16), que a governadora Roseana Sarney é culpada pelo agravamento da crise no sistema de segurança pública do Estado. “A governadora cansou, desistiu e não quer mais nada da responsabilidade com o povo que a elegeu. Ela simplesmente abandonou o Sistema de Segurança Pública”, afirmou o deputado.

Ele observou que, cada vez mais, está ficando crítica a situação do sistema de segurança pública, com o alarmante aumento da taxa de homicídios em todas as regiões do Estado. “Somente aqui na Grande São Luís, só na terça-feira, ontem, foram cinco homicídios. É um número muito elevado, além de vários assaltos a veículos. Então, a situação é cada vez mais difícil”, exclamou.

Cutrim citou reportagens publicadas na imprensa apontando o aumento de homicídios no Sistema Penitenciário do Estado, somente nestes primeiros meses de 2014.

“A situação do Sistema Penitenciário é muito grave no nosso estado. O governo do Estado decretou estado de emergência por 180 dias, prazo que terminou dia 10, mas que não pode ser prorrogado, não tem como. Então como é que vão ficar essas obras se, porventura, forem iniciadas, que deve ter sido sem licitação, e como é que vai ficar a situação para que possa ser dada continuidade?”, questionou.
                                                        
Raimundo Cutrim também criticou a governadora Roseana dizendo que o governo, através de negociação feita pelo senador João Alberto, celebrou um acordo com bombeiros e policiais militares, para que terminassem a greve realizada recentemente, e até agora o acordo não foi cumprido.
 “A situação que hoje nós vivemos, aqui no Estado do Maranhão, é de uma insegurança jurídica muito grande. O governo não cumpre os seus acordos, a governadora abandonou o Estado ao ‘Deus dará’ e entregou para o secretário de Saúde o Sistema de Segurança Pública. Então a situação é muito grave. O Sistema Penitenciário praticamente já não existe. A situação é cada dia pior e a governadora praticou um crime de genocídio por omissão. Ano passado, foram 60 homicídios na Penitenciária e a governadora olhando tudo de braços cruzados, os homicídios em São Luís crescendo cada vez mais. E a governadora está de braços cruzados sendo conivente com todos esses desmandos em nosso Estado”, ressaltou Cutrim.
A Prefeitura de São Luís decretou ponto facultativo nos órgãos da administração direta, indireta, autárquica e funcional do poder executivo municipal nesta quinta-feira (17). Com o feriado da sexta-feira da Paixão (18) e de Tiradentes, na segunda-feira (21), o expediente voltará ao normal nos órgãos municipais na terça-feira (22).

Durante feriados municipais e ponto facultativo, os serviços públicos considerados essenciais - como saúde, limpeza pública, guarda municipal, fiscalização de trânsito e terminais de integração de passageiros - devem garantir o atendimento por escalas de serviço ou plantão. Neste feriado também será mantido o funcionamento do setor de protocolo da Comissão Permanente de Licitação (CPL).

PLANTÃO

Durante a Semana Santa, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) disponibilizará equipes para coleta de resíduos e varrição. As demandas referentes à iluminação pública serão atendidas por grupos de monitoramento. A Semosp lembra ainda que qualquer sugestão, crítica ou informação referente à iluminação pública pode ser feita pelo número 0800 284 8082.



Trabalhadores da área da construção civil pesada denuncia a exclusão de maranhenses em obras de empresas da construção pesada que atuam no Estado.

A categoria protesta contra o desrespeito a convenção da categoria que estabelece pelo menos 70% da mão de obra para os maranhenses. Para o deputado Bira do Pindaré (PSB) a realidade vivida pela categoria é a realidade de todos os trabalhadores do Maranhão.

A situação dos trabalhadores contraria a propaganda que o Governo do Estado faz e a ideia de desenvolvimento através dos grandes empreendimentos. Bira lembrou que a ALUMAR anunciou a demissão de 500 funcionários e a utilização de trabalhadores de outros estados precariza a mão de obra local.

Segundo os trabalhadores, mais de 2000 homens estão sendo prejudicados e sofrendo as dificuldades. A categoria tem uma reunião com o Ministério Público do Trabalho agendada para tratar desta temática nesta quarta-feira (15). Os trabalhadores apresentaram um Termo de Ajustamento de Conduta com as empresas para que os maranhenses sejam respeitados na sua contratação.

“O governo pode ajudar nisso, o governo pode intermediar isso, o governo pode chamar essas empresas para a responsabilidade, porque não fazem? Porque não tomam essa iniciativa? A Governadora disse que vai ficar até 31 de dezembro, já que ficou ao invés de ficar jogando baralho, trabalhe pelo povo, ajude o Maranhão a sair dessa agonia, é isso que nós pedimos, é esse o nosso apelo e essa é a nossa luta”, protestou Bira.
Design de NewWpThemes