17 de mai de 2014

Durante passagem por Imperatriz, o pré-candidato a governador do estado, Flávio Dino (PCdoB), recebeu a visita e manifestações de apoio de diversos municípios da região, dentre eles São Pedro da Água Branca e São João do Paraíso. Lideranças políticas e religiosas, vereadores do PTB, PP, ex-prefeitos e professores conversaram sobre a região e afirmaram apoio a Dino. As visitas aconteceram em meio às agendas de Flávio Dino na região, quando acompanhado por Sebastião Madeira (PSDB), Rosângela Curado (PDT) e Carlinhos Amorim (PDT), Dino conseguiu reunir em seu palanque lideranças de lados opostos na política municipal.
Vereadora de São Pedro da Água Branca, Lilian Gonçalves (PP) classificou a saúde como principal prioridade dos moradores da região. Para ela, apoiar Flávio Dino representa a esperança da população na mudança política e no incentivo ao desenvolvimento. “Ele representa o sonho de uma transformação para o nosso município e nosso estado. É o que almejamos para ver a mudança, para que a saúde de desenvolva, para que a população tenha acesso a direitos fundamentais. Temos diversas categorias engajadas na pré-candidatura de Flávio”, considerou.
Lideranças que participaram da reunião, contaram a situação do hospital da cidade de São Pedro da Água Branca. Segundo eles, a unidade de saúde não dispõe de estrutura para atendimento. Por conta disso, pessoas têm morrido por falta de atendimento médico. Outro problema é a falta de incentivo à produção agrícola. “A produção não abrange pequenos produtores, é uma produção latifundiária. Precisamos também de políticas sociais para a juventude no combate a violência e prostituição”, frisou Rosânia Brandão, professora e coordenadora estadual da Obra Kolping, ligado à igreja católica.
De São João do Paraíso, as palavras de apoio vieram do ex-prefeito Dalton Filho (PDT) e do Beto Regis (PCdoB), que disputou as últimas eleições para prefeito. “O Flávio nesse momento sintetiza o sentimento que sempre tivemos de mudança, de alternância de poder. É uma pessoa que tem condições pessoais de governar o estado por sua capacidade e acredito que desenvolverá um belo trabalho pelo Maranhão”, acredita Dalton Filho.
Entre os destaques das necessidades do município, uma estrada pavimentada que ligue São João do Paraíso a São Pedro dos Crentes, apoio do estado ao produtor rural, pecuária e agricultura, e também da participação do estado numa política de segurança pública que assegure mais tranquilidade aos cidadãos. Para Beto Regis, a pré-candidatura de Flávio Dino representa a concretização de um sonho para os que sempre a foram favor da mudança no Maranhão. 
Agrobalsas
Na passagem pelo sul maranhense, Dino ainda passou pelo município de Balsas e foi recebido pelo prefeito, Luiz Rocha (PSB), pelo empresário Marcio Honaiser (PDT) e pela classe produtora da região.
Na visita à feira, Dino aproveitou para ouvir as demandas dos produtores, que reclama da falta de infraestrutura para o escoamento da produção agrícola – setor de maior importância econômica para a região.
Share Button
Época
No final do governo Lula, um jovem e brilhante operador do mercado financeiro ascendia no rarefeito mundo da elite política de Brasília. Era Fabrizio Neves, dono da Atlântica Asset, empresa que montara fundos no mercado financiados sobretudo pelo Postalis, fundo de pensão dos Correios. O Postalis era comandado por afilhados do ministro de Minas e Energia,Edison Lobão, e do senador Renan Calheiros, ambos do PMDB. Fabrizio dava festas e promovia jantares em Brasília e São Paulo. Num deles, contratou o cantor Emílio Santiago e um dos pianistas que tocavam com Roberto Carlos. Colecionador de armas, dono de bom papo, Fabrizio fez amizades com políticos, diretores do Postalis e lobistas – a maioria deles ligada ao PMDB. Segundo seis desses altos quadros do PMDB, Fabrizio participava também das reuniões em que se discutia o financiamento das campanhas em 2010. Com pouco tempo de Brasília, Fabrizio já se tornara um homem poderoso na capital.

Sobre Fabrizio, sabia-se apenas que ele morara em Miami, onde fizera fortuna no mercado financeiro. No Brasil, ele estava em alta; nos Estados Unidos, era caçado por credores e pelos investigadores da Securities and Exchange Comission, a SEC, órgão que regula o mercado financeiro americano. Acusavam-no de ser o arquiteto de uma fraude que envolvia o dinheiro arrecadado no Postalis. A caçada judicial terminou recentemente nos Estados Unidos, e suas consequências ainda não se fizeram sentir no Brasil. A ascensão de Fabrizio por lá se deu com dinheiro daqui – dinheiro dos carteiros e funcionários dos Correios, que financiam suas aposentadorias contribuindo para o Postalis. A queda de Fabrizio terminou por lá. Mas ainda promete começar por aqui. E isso aterroriza o PMDB.

A história de Fabrizio, contada em documentos confidenciais obtidos por ÉPOCA nos Estados Unidos e no Brasil, ilustra à perfeição o efeito devastador da influência da política nos fundos de pensão das estatais. É um problema antigo, que resulta em corrupção e prejuízos aos fundos. Ele atingiu novo patamar no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com a ascensão de sindicalistas ligados ao PT à direção de fundos como Previ, do Banco do Brasil, ou Petros, da Petrobras. O caso do Postalis, maior fundo do Brasil em número de participantes (110 mil), é especial. Foi o único fundo de grande porte aparelhado, no governo Lula, pelo PMDB. Por indicação de Lobão, o engenheiro Alexej Predtechensky, conhecido como Russo, assumiu a presidência do Postalis em 2006. Com o apoio de Lobão e Renan, o administrador Adílson Costa assumiu o segundo cargo mais importante do Postalis: a diretoria financeira.

Amigo de Lobão, Russo tinha no currículo a quebra da construtora Encol, nos anos 1990. Quando diretor da Encol, fora acusado de irregularidades na gestão. Fora também sócio de Márcio Lobão, filho de Edison Lobão, numa concessionária que vendia BMWs. No Postalis, sua gestão resultou em péssimos números. Dono de um patrimônio de R$ 7 bilhões, o Postalis vem acumulando perdas significativas. Entre 2011 e 2012, o deficit chegou a R$ 985 milhões. No ano passado, o fundo somou R$ 936 milhões negativos e, em 2014, as contas no vermelho já somam mais de R$ 500 milhões, com uma projeção para encerrar o ano acima de R$ 1 bilhão.

A situação do Postalis é tão grave que a Superintendência Nacional de Previdência Complementar, a Previc, responsável por fiscalizar os fundos de pensão, avalia uma intervenção no fundo. Os auditores da Previc estão cansados de notificar e autuar os diretores por irregularidades. Houve, ao menos, 14 autuações nos últimos anos, a que ÉPOCA teve acesso. Os mandatos de Russo e Adílson se encerraram em 2012. Foram substituídos por novos apadrinhados de Lobão e Renan. A presidência ficou com o PT, que indicou Antônio Carlos Conquista – autuado pela Previc por irregularidades na gestão de outro fundo. PT e PMDB disputam agora as decisões pelos investimentos do Postalis. A ordem política, dizem parlamentares, lobistas e funcionários do Postalis, é diminuir os maus investimentos. Trocá-los por aplicações conservadoras, de maneira a evitar a intervenção.

O prefeito Edivaldo recebeu na sexta-feira (16) a visita da presidente nacional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado, e do diretor do PAC Cidades Históricas, Robson Almeida. O foco do encontro foi o início das ações para revitalização de logradouros do centro histórico de São Luís, até o final deste mês serão publicados os editais para licitação de todos os projetos e obras previstos para a capital maranhense.

“A Prefeitura, nesta parceria com o governo federal, em breve terá várias obras começando em toda a região central da cidade. São obras importantes como na João Lisboa, Deodoro, Rua Grande, Mercado Central. Não tenho dúvida que a população ficará satisfeita com a entrega destas obras, a previsão é que elas ocorram entre um e dois anos”, declarou o prefeito.

Os investimentos do PAC Cidades Históricas para revitalização do patrimônio em São Luís correspondem a R$ 133 milhões e compreendem 44 obras. O prefeito tem determinado o empenho da equipe de governo para garantir celeridade e qualidade nos trabalhos. Exemplo desse compromisso é a reforma da Praça da Alegria, o processo licitatório foi iniciado com êxito e as propostas serão conhecidas no dia 26 deste mês para escolha da empresa com previsão de início das obras para junho.

A presidente nacional do Iphan considerou extremamente relevante a reunião e afirmou que o fortalecimento da parceria com a Prefeitura é fundamental para o andamento das obras. Na ocasião, ela partilhou experiências de outros estados na implantação de reformas e conheceu o planejamento desenvolvido em São Luís.

“Precisamos desse entendimento com a Prefeitura para que tenhamos um bom fluxo de obras na cidade e cheguemos aos resultados o mais rápido possível, o prefeito é um parceiro do Iphan e se mostrou sensível, confirmando esse cronograma, até o final do ano todas as obras poderão ser iniciadas”, relatou Jurema Machado.

A reunião foi acompanhada pela Superintendência do Iphan no Maranhão que conjuntamente com a Prefeitura de São Luís é responsável pelo desenvolvimento das obras na capital. “Viemos fazer essa visita ao prefeito para reafirmar a parceria para que possamos executar as obras no prazo estabelecido. O prefeito reafirmou o apoio e colocou o secretariado à disposição do Iphan”, comentou a superintendente do Iphan no Maranhão, Kátia Bogea.

Também participaram da reunião o presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade; os secretários municipais Lula Fylho (Turismo), Robson Paz (Comunicação) e os técnicos do Iphan no Maranhão, Rafael Arrelaro e Marcos Galvão.



16 de mai de 2014

A escrivã piauiense Loane Maranhão da Silva Thé, de 33 anos, foi assassinada a facadas enquanto tomava depoimento de um preso, na Delegacia da Mulher de Caxias-MA. Segundo o delegado regional Celso Álvares Rocha, Loane chamou o preso Francisco Alves Costa, de 43 anos, que trabalha como gari no município, e foi intimado a depor sobre acusação de estuprar as próprias filhas, de 17 e 20 anos. Por volta do meio dia, o suspeito surpreendeu a escrivã, pegando uma das facas que haviam sido apreendidas ao longo do dia, em operações.
Para o deputado federal Domingos Dutra (SD/MA), mais essa tragédia, que tem como vítimas servidores da Segurança Pública, é o resultado da falta de governo no Maranhão, onde o maior reflexo disso se expressa na violência, na criminalidade, e na insegurança. “No Maranhão, por falta de governo, bandidos já metralharam delegacias, roubaram agências bancárias dentro do palácio; policiais militares fizeram passeatas, requerendo segurança para si; e agora uma escrivã é morta no interior de uma delegacia”, disparou indignado, o parlamentar.
Segundo dados oficiais divulgados amplamente pela imprensa nacional, o Maranhão tem a menor efetivo de policiais por habitante no Brasil: 1 para cada 710 moradores. Além de ter também o menor número de juízes. A deficiência de material humano se reflete ainda nos equipamentos básicos para se garantir a ordem. “O aparelho de Segurança do estado dispõe de viaturas, a maioria adquiridas com a ajuda do governo federal, mas não tem quem as dirija, e isso é uma completa vergonha. As armas são defasadas; há escassez de coletes balísticos e munições; sem contar que no interior os policiais vivem de esmolas de prefeitos e da ajuda da comunidade”, completou o deputado federal.

Em assembleia geral realizada nesta manhã de sexta-feira, os professores da rede municipal de ensino decidiram pelo indicativo de greve, caso a administração do prefeito Edivaldo não aceite a proposta de reajuste salarial reivindicada pela categoria.

A reivindicação dos professores é justa, todos nós sabemos da importância da classe no processo de educação e socialização dos nossos jovens, apenas o momento não parece oportuno para a deflagração de um movimento grevista, visto que agora que a prefeitura conseguiu a regularização do ano letivo e tem conseguido avanços no setor.

A Prefeitura de São Luís, justiça seja feita, em nenhum momento se negou ao diálogo. Durante o longo período de negociação, o prefeito Edivaldo abriu as finanças do município e elevou a proposta inicial de 3%. É bom lembrar que ano passado, os professores receberam um aumento salarial da ordem de 9,5%, o maior dos últimos tempos.

Como resultado das negociações em 2013, o professor em início de carreira, com quarenta horas semanais, passou a receber R$ 3.509,46 na categoria inicial e até R$ 5.593,56 no mais elevado estágio. Ainda não é suficiente para a importância do trabalho que desenvolvem, mas é o que a prefeitura alegar ter condições de pagar no momento.

Atualmente, segundo informações colhidas pelo blog, a Prefeitura de São Luís gasta 87,85% da receita do Fundeb com a folha dos professores, o que resta é para fazer a manutenção da rede. Portanto, é hora do bom senso dos dirigentes, pois uma greve agora só atrapalharia ainda mais os estudantes, que durante 2012, na administração anterior, ficaram cinco meses sem ter aula.

O prefeito Edivaldo, apesar das dificuldades, conseguiu avanços significativos neste setor. Além da regularização do ano letivo, distribuiu material didático novo, retornou com o programa do leite, recuperou as escolas depredadas e reajustou o salário da categoria e continua aberto ao diálogo para evitar a concretização da greve e o consequente prejuízo dos estudantes.      
Milhares de mulheres imperatrizenses se reuniram na noite da última quinta (15) para discutir propostas para o segmento no Diálogos pelo Maranhão. Durante a reunião, elas escreveram em corações, de forma simbólica, os sonhos pelo Maranhão apresentados a Flávio Dino e Roberto Rocha (pré-candidatos a governador e senador, respectivamente) propostas de ações voltadas especificamente para as mulheres.

“No nosso Programa de Governo, apresentamos ações voltadas para as mulheres para assegurar atendimento na área da saúde. Aqui em Imperatriz recebemos mais contribuições, como com a implantação de delegacias especializadas, reforço da atenção básica de saúde, entre outras. Esse conjunto de ideias e participações foi trazido por mulheres da região tocantina e estamos levando adiante essa ideia de dias melhores para todas elas”, assegurou Flávio Dino.

Ele citou ainda a importância de reforçar a Segurança Pública em favor das mulheres, citando o caso registrado no mesmo dia em Caxias, onde uma mulher foi assassinada enquanto trabalhava dentro de uma delegacia. Para Dino, a grave situação demonstra a necessidade de investimentos para melhorar a qualidade dos serviços de segurança pública no Maranhão.

Acompanhando as atividades do Diálogos, Roberto Rocha destacou a importância de Imperatriz para o estado. “Assim como no seminário da Juventude, o Diálogos com as Mulheres reconhece o papel feminino para nosso estado, para discutir problemas sociais. Ouvir para construir cada vez melhor o nosso Programa de Governo”, disse, explicando a dinâmica do Diálogos pelo Maranhão, movimento que já percorreu mais de 100 cidades de todas as regiões e ouviu mais de 30 mil pessoas.

Para Simone Limeira, liderança de Grajaú, a região precisa de um olhar mais atento para a Saúde, Educação e também Geração de Emprego e Renda. Como mulher e mãe, disse ser uma das preocupações a qualidade de vidados filhos. Além disso, destacou a necessidade de uma política de Industrialização para a região. “Deus foi muito generoso conosco e precisamos de uma política efetiva para libertar nosso povo do atraso”, defendeu.

Reunindo milhares de mulheres, Rosângela Curado, liderança política de Imperatriz, avaliou como positivo o evento e elogiou a participação das mulheres neste momento de participação da construção de um novo momento para Maranhão, com um projeto de mudança e transformação.

“Vamos continuar com o Diálogos com as Mulheres em todo o Maranhão. Elas vieram porque acreditam que é a hora da mudança. Momento que a mulher tem que participar de forma ativa e junto com os homens, queremos participar de forma efetiva e ver a melhora dos indicadores da saúde, de educação e a melhoria da qualidade de vida do nosso povo”, espera.

A deputada estadual Valéria Macedo (PDT) listou algumas prioridades da Região Tocantina como contribuição para o Programa de Governo de Flávio Dino. Ela destacou demandas relacionadas à segurança, com a implantação de delegacias da mulher – proposta também sugerida pela secretária da Mulher do Município, Conceição Formiga; na saúde, concurso público, implantação de um hospital para tratamento de câncer e a estruturação dos equipamentos públicos com pessoas capacitadas para o atendimento às mulheres.

“Geralmente, as decisões sobre políticas publicas são discutidas em gabinete. E com o Diálogos, é ouvindo a população para desenvolver um governo justo e sério. Ouvimos o Flávio Dino colocando o seu compromisso com as mulheres de todo o estado do Maranhão. Temos muita esperança que ele cumpra essas propostas”, concluiu a deputada.

O Diálogos com as Mulheres teve a participação dos deputados estaduais Carlinhos Amorim  (PDT), Marcelo Tavares (PSB), Raimundo Cutrim (PCdoB), o vice-prefeito de Imperatriz, Pastor Porto (PPS), o deputado federal, Domingos Dutra (SDD), o ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo (PDT), representantes do Fórum das Mulheres, da Pastoral da Juventude e Sindicato dos Trabalhadores na Saúde.
Enquanto Roseana esconde onibus, estudantes são transportados em pau de arara
Uma vergonha! É o que se pode deduzir diante da atitude da governadora Roseana Sarney (PMDB) esconder 75 ônibus escolares doados pelo programa do Governo Federal “Caminho da Escola” enquanto crianças arriscam a vida sendo transportadas em pau de arara no interior do Maranhão.

Bastou a oposição denunciar mais este escândalo do governo para que a insensível governadora, que está prestes a se aposentar da vida pública e só sabe fazer politicalha, mandasse o líder do bloco governistas anunciar que vai finalmente entregar os veículos que estão apodrecendo na garagem da Secretaria de Educação, no Turu.  

Quanta maldade. Como se não bastasse os escândalos de corrupção, os mais de R$ 1 bilhão em dispensa de licitação na secretaria de Saúde e o caos em que transformou o Sistema de Segurança Pública do Estado, agora surge mais esta denúncia de está privando estudantes de um transporte digno.

E tudo em nome da politicagem praticada por esta peste chamada oligarquia Sarney. A intenção dos ocupantes do Palácio dos Leões era promover um grande ato público bem mais próximo da eleição para promover o suplente de senador Edinho Lobão, o “Edinho 30”, pré-candidato do grupo que possui elevado índice de rejeição, em nenhum momento pensaram nas vidas dos estudantes que morreram no povoado Madragoa quando eram transportados em pau de arara.

Agora que oposição denunciou e a população tomou conhecimento de que enquanto crianças morriam no município de Bacuri os ônibus que deveriam transportá-las estavam “entocados” numa garagem a mando da governadora, num instante, tomaram a providência de avisar que vão entregar os veículos às prefeituras.

Diante de mais este escândalo cabe a pergunta: se esse é o melhor governo da vida da governadora, como seria o pior?

15 de mai de 2014

Reunindo as três principais lideranças de Imperatriz, Flávio Dino (PCdoB) esteve em Imperatriz para mais uma agenda política na Região Tocantina. Na segunda maior cidade do Maranhão, Flávio Dino tem o apoio dos três primeiros colocados na eleição de 2012: Sebastião Madeira (PSDB) atual prefeito do município, Rosângela Curado (PDT) e Carlinhos Amorim (PDT). A reunião contou também com o vice-prefeito Pastor Porto (PPS).

O encontro de Flávio Dino com os três líderes políticos da cidade marcou o cenário político da Região Tocantina nesta quinta (15). Em almoço que selou a união da classe política imperatrizense em torno do projeto de alternância de poder para o Maranhão, Flávio Dino destacou a importância da unidade de lideranças políticas pela virada de página no Maranhão.

“Estamos conversando, unindo todas as forças progressistas que queiram integrar um projeto que tem como norte o nosso Programa de Governo, baseado no Desenvolvimento e Justiça Social”, disse Dino, ao destacar a união de forças políticas em todo o estado no que as lideranças de oposição têm chamado de Partido do Maranhão.

O entendimento de que o momento de união de forças para conduzir o Maranhão em torno de um novo modelo político foi o fio condutor do almoço entre os três principais nomes da disputa eleitoral de Imperatriz em 2012. Naquele ano, Sebastião Madeira, Rosângela Curado e Carlinhos Amorim estiveram em palanques diferentes, mas que se unem em 2014 para conduzir a candidatura de Flávio Dino ao governo do estado.

Ambos do PDT, o deputado estadual Carlinhos Amorim e Rosângela Curado comentaram após a reunião que o momento é de entendimento por um projeto maior, de mudança para o estado. “Esse é o sentimento de Imperatriz neste momento, que é o mesmo que sentimos por todo o Maranhão,” disse Rosângela Curado – que fez questão de destacar que, mesmo em lados opostos na política local, as principais lideranças políticas de Imperatriz se unem com respeito às opiniões divergentes. “Este é um momento macro, é um movimento estadual pela mudança,” completou.

Já Carlinhos Amorim destacou que Flávio Dino possui um projeto de Desenvolvimento consistente para implantar um período de crescimento econômico e justiça social no Maranhão. “Também tenho a concepção de união em nome de uma causa maior. O nome de Flávio Dino é hoje o mais indicado para conduzir o Maranhão para esse novo estágio, pois ele conhece o estado, tem bons propósitos e está sintonizado com o sentimento da população,” afirmou.

Em recepção ao pré-candidato Flávio Dino, Sebastião Madeira e Pastor Porto também fizeram questão de ressaltar a importância da união de forças em Imperatriz. Madeira afirmou em evento na sede do PSDB que sua decisão de apoiar Flávio Dino, mesmo ciente de possíveis atos de perseguição, deve ser um exemplo para outros prefeitos do Maranhão. Para ele, a decisão apoiar Flávio Dino não foi tomada apenas para seguir o partido, mas também pela certeza que não poderia estar de outro lado.

"Acredito em Flávio Dino e, sendo governador, possa motivar os líderes e população para que seja feita uma ação transformadora no estado. Eu acho que a palavra é transformação e a primeira será transformar desesperança em esperança", afirmou Madeira.

Mobilização popular

Flávio Dino destacou também o grande movimento que tem se espalhado pelo Maranhão e reunido partidos, forças sociais, lideranças religiosas, empresariais, sindicais, comunitárias e populares. Através dos seminários do movimento Diálogos pelo Maranhão, Dino está construindo um Programa de Governo calcado em sugestões de vários setores da sociedade.

O pré-candidato a governador aproveitou para reconhecer a importância do apoio do prefeito Sebastião Madeira. "A decisão de Madeira tem um grande peso não só em Imperatriz ou na região, mas no estado inteiro. Ele se une nesse momento a lideranças importantes na cidade como vereadores, presidentes de partido, deputado Carlinhos Amorim, Pastor Porto e a Rosângela Curado”.

O pré-candidato ao governo ainda comemorou a maturidade política da oposição de união em um mesmo projeto para o Maranhão. “Conseguimos restabelecer essa união política para desenvolver o Maranhão. Madeira neste momento se une a um movimento forte, consistente e que vai trazer dias melhores para o nosso estado", destacou, ao relatar que lideranças de partidos progressistas no Maranhão inteiro estão fortalecendo o projeto político de mudança para o estado.

Dino lembrou também a contribuição de Madeira com propostas de ações para o Governo do Estado. Uma delas é a venda da casa de veraneio para investir em uma unidade de saúde para tratamento de câncer do Maranhão. A segunda é o Programa de regularização fundiária de implantado em Imperatriz e que pode servir de exemplo para outras regiões do Maranhão.
Deputados da oposição visitaram a garangem onde estão 70 onibus escolares

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) trouxe uma denúncia de extrema gravidade à sessão plenária da Assembleia Legislativa do Maranhão desta quinta-feira (15). O parlamentar recebeu a informação que 70 ônibus para transporte de estudantes do Ensino Médio estão estacionados na garagem da Secretaria de Educação do Estado, no bairro do Turu.

Os ônibus estacionados são todos novos, ainda sem placa e do Programa do Governo Federal “Caminhos da Escola” /PNDE. De acordo com os responsáveis pela garagem Francisco Solon Oliveira (Administrativo) e Antônio Gualhardo (Material Escolar) os veículos começaram a chegar em fevereiro e ainda estão parados por problemas burocráticos e dificuldade em obter documentação para emplacamento no Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN-MA), órgão do próprio Governo do Maranhão .

Após o término da sessão plenária, os deputados Bira do Pindaré, Marcelo Tavares (PSB), Othelino Neto (PC do B) e Rubens Júnior (PC do B) foram até a garagem da Secretaria de Educação e constataram a enorme quantidade de ônibus guardados que poderiam estar transportando as crianças do Maranhão.

“Enquanto estudantes são transportados em pau de arara, enquanto estudantes são vítimas de acidentes trágicos, como o que aconteceu no Município de Bacuri, o governo do Estado do Maranhão mantém numa garagem, aqui em São Luís, 70 ônibus escolares”, protestou Bira.

O parlamentar ressaltou que a responsabilidade pelo Ensino Médio é do Governo do Estado, portanto, a Secretaria de Educação tem encargo no que tange o transporte dos estudantes. Bira destacou que conversou com o Prefeito de Bacuri, o gestor municipal garantiu que já havia pedido ônibus para o Governo do Estado e teve apenas o silêncio como resposta.

“Eu não sei por que não mandaram esses ônibus para os municípios, não mandaram para Bacuri e não mandaram para canto algum. Eu não consigo entender isso. Porque esses ônibus tinham que estar lá transportando os estudantes, se eles estivessem em um ônibus desses, não estariam mortos, estariam todos vivos”, lamentou Bira.

Os responsáveis pela garagem afirmaram que 3 ônibus foram enviados para a cidade de Bacuri, após a tragédia que vitimou os estudantes. Eles também disseram que todos os ônibus estão regularizados e com notas fiscais emitidas pelas montadoras, só esperando o emplacamento do DETRAN-MA.

Para o deputado Bira, o Governo do Estado foi negligente e irresponsável, pois crianças poderiam estar vivas e só não estão por uma absurda lentidão no processo de emplacamento de ônibus parados há mais de 3 meses. “Estão esperando o que para entregar? Estão esperando as vésperas da eleição? Estão esperando fazer o acordo com o prefeito, para o prefeito votar no candidato do governo?”, questionou Bira.      
O rapper Dexter reuniu-se na quarta-feira (14) com jovens da Cidade Olímpica e Coroadinho, na periferia de São Luís, para trocar experiências, conversar sobre música e incentivar a cultura da paz.

O músico esteve em três escolas dos dois bairros, acompanhado da União da Juventude Socialista (UJS).

Dexter falou sobre a violência dentro da penitenciaria de Pedrinhas, a falta de investimento em educação no estado, pregou a cultura da paz e cantou com os jovens, num bate-papo descontraído.
"A gente veio falar das mazelas que o povo vive, mostrando musicas feitas pelo povo, com o povo e para o povo", disse o rapper numa das escolas que visitou.

Dexter também esteve com o pré-candidato ao governo do estado, Flávio Dino, e relatou sua experiência em São Luís e a vontade de voltar para conhecer outras periferias do Maranhão "Gostaria de voltar outras vezes para falar com a população da periferia das grandes cidades do Maranhão", declarou o músico.

Design de NewWpThemes