28 de abr de 2015

O presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, deputado Stênio Resende, (PRTB) se encarregou de desmascarar a tentativa do grupo Sarney, através da deputada Andrea Murad (PMDB), em responsabilizar o Governo do Estado por mortes ocorridas no Hospital de Coroatá. Para o parlamentar, o factoide sobre suposta falta de oxigênio foi apenas mais uma mentira plantada por quem perdeu o poder e não se conforma.  

Médico praticante, Stênio resolveu clarear o que realmente ocorreu no hospital. O deputado diz que leu a nota da secretaria de Saúde do Estado sobre o estado das crianças que ali chegaram, praticamente em fase terminal e muito pouco a ser feito para evitar os falecimentos.

 Conforme Stênio, as crianças que ali chegaram estavam na UTI, sendo que uma delas com septicemia gravíssima. “É claro que ninguém quer perder um paciente, ninguém quer perder, mas lá já é certo que, como dois e dois são quatro, nunca faltou oxigênio.

O parlamentar disse ainda que, como médico e deputado, tomou a liberdade para ligar para o hospital, “porque esse assunto eu irei levar à Comissão de Saúde, também é de responsabilidade dos deputados desta Casa, membros da Comissão de Saúde discutir os assuntos, principalmente, ligados à área no Estado do Maranhão”, pontuou.

E para concluir, rebatendo a mentira plantada pelo grupo Sarney, observou que lá não faltou oxigênio. “Eu não liguei só para uma pessoa do hospital. Eu tenho lá amigos também que trabalham na minha área, médicos colegas, que me informaram que não faltou oxigênio. Portanto, esses ataques sem provas, sem dúvidas nenhuma, todos eles serão desmanchados”.
Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes