23 de mai de 2015

No Salão Verde da Câmara Federal, ao lado de parlamentares e ativistas sociais que pedem o fim do financiamento público de campanha, o governador do Maranhão fez uma defesa enfática por uma Reforma Política que garanta mais democracia e inclusão participativa dos cidadãos nas instâncias decisórias, e não retrocessos legais.

Flavio Dino já havia assinado o projeto de lei de iniciativa popular que propõe o fim do financiamento privado de campanhas eleitorais em março de 2015, quando foi visitado por dirigentes do Conselho Nacional dos Bispos do Brasil e do Movimento  de Combate à Corrupção Eleitoral no Palácio dos Leões. Ele foi o primeiro governador a subscrever o documento que possui mais de um milhão de assinaturas.

Na sua passagem por Brasília nesta semana, Dino foi ouvido atentamente por parlamentares progressistas e ativistas sociais quando defendeu o pluralismo político no Brasil. À participação popular nas decisões democráticas 

"Trago aqui não só a minha assinatura. Trago minha solidariedade enquanto dirigente do PCdoB e governador do Maranhão para que o Congresso vote uma boa reforma política, e não uma pauta conservadora e reacionária como alguns pretendem impor," disse durante o discurso.

Além de Dino, estavam presentes outras lideranças do PCdoB nacional como as deputadas Alice Portugal e Luciana Santos.



Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes