25 de mar de 2015

O ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, e sua esposa e prefeita, Teresa Murad, estão decididos a prejudicar o funcionamento do Hospital Macrorregional de Coroatá. O primeiro passo foi proibir que os dejetos recolhidos pelo caminhão fossa do hospital sejam depositados no aterro sanitário da cidade, localizado próximo ao Morro do Machado, comprometendo o funcionamento e provocando colapso naquela casa de saúde que atende a população da região.

Indignado com atitude da prefeita em proibir a utilização do aterro sanitário apenas para o Macrorregional, que atende a população de toda região, o técnico administrativo Cleinildo Berzerra Freitas, registrou a ocorrência na Delegacia de Polícia e o diretor regional do hospital, Francisco Carvalho Brandão  comunicou o fato da perseguição ao promotor de justiça, Samartone Batalha e ao juiz da Comarca, Francisco Ferreira de Lima.

Francisco Carvalho, em comunicado envido ao secretário de Meio Ambiente do Coroatá, Márcio Antonio, adverte que a atitude da prefeitura fará com que o Hospital Macrorregional entre em colapso total e adverte que “estamos tratando de vidas humanas”.
 




Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes