25 de mar de 2015

O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) voltou a ocupar a tribuna, nesta manhã de quarta-feira (25), para cobrar a reabertura do processo que apurou o assassinato do jornalista e blogueiro, Décio Sá, ocorrido em abril de 2012, em em um bar na Avenida Litorânea.     

O caso, que chocou a população e que vai completar mês quem vem, ainda levanta dúvidas sobre os verdadeiros mandates do crime. Por isso, o parlamentar não se cansa de pedir a reabertura da investigação, já que teve seu nome arrolado, mesmo que nada tenha ficado provado contra ele.

Raimundo Cutrim disse, na tribuna na Assembleia Legislativa, que leu hoje na edição do Jornal Pequeno uma matéria cobrando a reabertura do caso Décio Sá. A matéria questiona: Quem mandou matar o jornalista e blogueiro Décio Sá?

Para Cutrim, essa é uma pergunta que até hoje ninguém nunca respondeu com 100% de precisão, o que pode acontecer se a Secretaria de Estado de Segurança Pública, o Ministério Público Estadual e a Justiça acatarem sua sugestão de reabrir o caso.  

Segundo Cutrim, a justiça sabe apenas que a autoria do crime foi executada pelo pistoleiro Jhonatan de Sousa Silva, que continua preso, junto com alguns suspeitos do assassinato do jornalista, contra os quais, segundo ele, ninguém provou nada. O parlamentar acredita que os verdadeiros mandantes do crime, possivelmente estão soltos e na impunidade.
Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes