20 de dez de 2013


“Na história política do Maranhão nunca houve um governo que gerasse tanta crise interna como este comandado pela governadora Roseana Sarney”, declarou o líder da oposição Rubens Jr (foto).

Segundo ele, a grave crise instalada no executivo estadual pela falta de comando ficou refletida ontem, no plenário da Assembleia Legislativa, com a falta de deputados para votar o orçamento de 2014. 

O presidente da casa, Arnaldo Melo, teve de encerrar a sessão sem a votação do orçamento por falta de acordo entre a base governista em relação ao pagamento das emendas de 2013 e do relatório final da Secretaria de Planejamento.

A bancada de oposição presente na sessão demonstrou à mesa diretora a disposição de discutir o orçamento e as propostas do governo na ordem do dia.

Entre as medidas provisórias estava o retorno do polêmico ‘Conselhão’, que motivou protestos nas ruas contra o ‘Bolsa Eleição’ que seria utilizado no pagamento de mais de cinco mil reais aos aliados da governadora para compareceram a uma única reunião por mês, conforme denúncia da oposição.

Rubens Jr. demonstrou indignação ao presidente Arnaldo Melo pela tentativa da mesa diretora e do presidente da comissão de orçamento, deputado Alexandre Almeida, “em não respeitar o direito dos parlamentares quando negaram a certidão que comprovava a falta da igualdade financeira regional no orçamento de 2014”.

A presidência da Assembleia convocou sessão extraordinária para a próxima segunda-feira (23), mas a base do governo continua afirmando que só vota se os recursos das emendas forem liberados. Se até segunda o dinheiro não tiver liberado, o Orçamento ficará para sre votado em 2014.
Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes