19 de dez de 2013

Pré-candidato ao governo do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) e conselheiros da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado do Maranhão (Fetaema) se reuniram na tarde desta quinta (19) para discutir o desenvolvimento da Agricultura Familiar no Maranhão

Representantes de sindicatos rurais de todas as regiões do Maranhão estiveram presentes e defenderam a valorização do pequeno agricultor como política pública fundamental para o estado.
Para superar o quadro de abandono que vive a agricultura familiar, os sindicalistas e Flávio Dino acertaram que é necessária a participação ativa dos trabalhadores na construção de uma plataforma de governo comprometida com o desenvolvimento agrícola familiar e sustentável.

“A participação dos sindicatos e dos trabalhadores rurais do Maranhão faz parte da construção de um novo modelo de desenvolvimento para o estado. Sempre estivemos juntos na luta por um Maranhão mais igual e hoje renovamos os laços de mudança para melhor da realidade social do Maranhão,” disse Flávio Dino.

O pré-candidato lembrou da atuação nos movimentos sindicais como advogado e de ações como juiz federal pela defesa dos trabalhadores rurais, entre elas a decisão que deu origem à legalização da primeira terra quilombola do Brasil (Frechal, em Mirinzal) e contra o trabalho escravo em Açailândia.

A reunião entre o pré-candidato do PCdoB e lideranças rurais de todo o Maranhão destacou-se como um momento de debate sobre o desenvolvimento da agricultura familiar no Maranhão. Os conselheiros da Federação apresentaram sugestões para a discussão do desenvolvimento do setor.

Assistência Técnica aos pequenos trabalhadores rurais, resolução dos conflitos agrários (que chegaram a mais de 60 somente este ano) e atenção à reforma agrária foram temas debatidos durante o encontro. Esses pontos foram amplamente discutidos com o pré-candidato e a serão sistematizados para compor a proposta apresentada a Flávio Dino pelos trabalhadores rurais.

Para o presidente da Fetaema, Francisco de Jesus Silva, a construção de políticas públicas para melhoria da vida dos trabalhadores do campo passa pela participação efetiva dos sindicatos na construção do governo.

"O movimento social foi para as ruas em 2010 ao lado da campanha do PCdoB e queremos continuar fazendo parte da construção de um novo modelo de governo. Apresentando nossas sugestões e participando efetivamente de um governo democrático,” disse Francisco Silva.

Prioridades na Agricultura - Responsável pela produção de mais de 70% dos produtos alimentares consumidos em todo o mundo, a Agricultura Familiar é base para o desenvolvimento do Maranhão. Porém, o orçamento apresentado pelo atual Governo do Estado apresenta cortes no setor, que foi esquecido pelo modelo oligárquico de política no Maranhão.

Para 2014, serão mais de R$ 9 milhões a menos na pasta de Agricultura Familiar. Essa decisão do Governo do Estado foi amplamente criticada pelos conselheiros da Fetaema.

“A entidade tem sido desrespeitada por este Governo. Já pensou você andar 800, 900km para entregar uma pauta de reivindicações para a governadora e ser recebida com agressão e polícia?,” lamentou o ex-deputado estadual, Valdinar Barros.

Além de representantes da Fetaema, fizeram parte da reunião membros da Central única dos Trabalhadores (CUT) e Confederação Nacional de Trabalhadores na Agricultura (Contag).
Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes