11 de mai de 2015

A Prefeitura de São Luís e o Governo do Maranhão iniciaram as atividades do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) em escolas da zona rural de São Luís. Desenvolvido a partir da ação conjunta da Polícia Militar com estudantes e suas famílias, o Proerd tem o objetivo de prevenir o uso de drogas e a violência entre os estudantes, bem como ajudá-los a reconhecer pressões e influências diárias que contribuem para essas condições.

Em março deste ano, uma parceria entre a Prefeitura de São Luís, o governo do Estado e o Consórcio Alumar possibilitou a aquisição da viatura utilizada nas ações do programa. As atividades do Proerd deverão beneficiar cerca de oito mil estudantes de 36 escolas da zona rural de São Luís.

"A luta contra a violência e as drogas no Município de São Luís passa necessariamente por mecanismos de conscientização das nossas crianças e adolescentes. Este programa representa mais um instrumento de integração entre o ambiente escolar e os pais dos nossos estudantes, na medida em que considera a família como o ambiente principal de conscientização e prevenção. Em nome do prefeito Edivaldo, agradeço a parceria do governo do Estado e do consórcio Alumar, que possibilitaram o início dessas atividades", afirmou o secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho.

Na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Arthur Azevedo, localizada na comunidade de Pedrinhas, a sargento Valdirene Campos Lima, o cabo José de Arimatéria Melônio e o soldado Carlos Maia conduziram as atividades com os estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental, que acontecerão todas as quartas-feiras, no período vespertino.

"A expectativa é que as crianças cheguem confiantes e resistentes ao final deste programa. Que elas possam assimilar o máximo possível do conteúdo e saibam dizer não a qualquer influência negativa", disse Valdirene, satisfeita com o entusiasmo da turma em relação ao assunto.

O material didático utilizado é um livro específico do programa, que é trabalhado em sala de aula em forma de estudos, pesquisas individuais e em grupo, palestras e momentos de esclarecimento das dúvidas das crianças e adolescentes. Para a gestora da U.E.B. Arthur Azevedo, Sherlene Régia Araújo Farias, a atividade é de fundamental importância, dada a situação de vulnerabilidade social da comunidade. "O Proerd vai reforçar e complementar as atividades que a escola já desenvolve com os estudantes, buscando envolver ainda mais os pais nessa atividade de prevenção", destacou a gestora.

Pietra Natasha Veras dos Santos, 10 anos, estudante do 5º ano da U.E.B. Arthur Azevedo, se disse feliz com a chegada do programa à escola. "Meus pais disseram que vai ser bom para mim, que eu vou ter mais conhecimento para resistir às drogas. Com o que eu aprender, também vou poder ajudar outros colegas", comentou Pietra.

SAIBA MAIS

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência é a adaptação brasileira do programa norte-americano Drug Abuse Resistence Education (Dare), surgido em 1983. No Brasil, o programa foi implantado em 1992, pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e hoje é adotado em todo o Brasil. No Maranhão, o foco são estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental.
Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes