2 de jun de 2015

Não vingou o factoide criado pelo deputado Adriano Sarney (PV) em torno de um requerimento no qual solicitava intervenção federal no Maranhão. A iniciativa do mais legítimo representante do que restou da oligarquia Sarney, segundo o líder do governo, deputado Rogério Cafeteira teria por finalidade apenas produzir manchete para o jornal O Estado do Maranhão.

Sem argumentos para fundamentar o pedido, Adriano Sarney, em discurso na tribuna, recuou no factoide que pretendia criar ao apresentar requerimento solicitando que a presidente Dilma Rousseff  decretasse intervenção federal no Maranhão por conta de um suposto caos na sistema de segurança do Estado.

Antes mesmo de solicitar uma questão de ordem para anunciar que estava retirando o requerimento, a Mesa Diretora da Casa já havia mandado arquivar em função de rejeição por absoluta falta de fundamentação que justificasse incomodar a presidente Dilma com tal pedido estapafúrdio.

A iniciativa do parlamentar foi apenas mais uma estratégia para disseminar o medo, conforme definiu o líder do governo. Ele apresentou dados que provam não haver menor situação de descontrole no Sistema de Segurança, conforme vem divulgando os veículos de comunicação do Sistema Mirante de Comunicação.

Segundo Cafeteira a Penitenciária de Pedrinha já conta com a Força Nacional trabalhando com eficiência, o que tornaria inoportuno o requerimento de Adriano Sarney.


O líder do governo acusou ainda o neto do ex-presidente José Sarney de agir de má fé apenas por motivação política. “A sua motivação é política e tem como único objetivo desgastar governo democraticamente eleito pela grande maioria da população”, disse Cafeteira.

Ao pedir a retirada e dar o assunto por encerrado, Adriano disse que havia copiado o requerimento apresentado em 2014 quando o deputado Bira do Pindaré aprovou um requerimento de intervenção no Sistema de Segurança do Estado em meio ao caos e barbáries que existiam na Penitencia de Pedrinhas.  

Um segundo requerimento, também de autoria de Adriano Sarney no qual solicitava que o governador Flávio Dino protocolasse no Ministério da Justiça pedido de Tropas Federais. O requerimento foi colocado em votação e rejeitado pela grande maioria do plenário. 
Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes