8 de mar de 2015

O prefeito Edivaldo aprovou desempenho esta semana a execução do "Programa Minha Casa, Minha Vida" pela gestão municipal. Ele afirmou que os processos de garantia e execução do programa do governo federal têm sido conduzidos de forma ágil, o que garante bons resultados no setor. A previsão de entrega de empreendimentos, por exemplo, é animadora: devem ter novas moradias ainda este ano pelo menos cinco mil famílias.

"A entrega desses imóveis representa uma realização de um grande sonho para estas pessoas. Temos empreendido agilidade para alcançarmos o propósito de reduzir ao máximo o déficit habitacional. Mais do que isso, para cuidar das pessoas e dar a elas maior dignidade, orgulho de terem a sua casa. Temos obtido muito êxito neste trabalho em função da dedicação da Semurh e da Semcas, que coordenam os processos que envolvem o Minha Casa, Minha Vida aqui em São Luís", disse o prefeito Edivaldo.

O prefeito destacou que os novos empreendimentos contarão com de equipamentos sociais como unidade de saúde básica, creche do tipo B, escola de nível fundamental, pré-escola. Além dos equipamentos sociais, os novos bairros contarão com infraestrutura como estação de tratamento de água e esgoto, sistema básico de aquecimento de água por energia solar, espaço de lazer.
Segundo o secretário de Urbanismo e Habitação (Semurh), Diogo Lima, o corpo de técnicos da secretaria que trabalha na contratação dos empreendimentos tem um olhar social, ao contratar um empreendimento novo. "Nossa equipe tem olhar social mais apurado, o que significa que nenhum empreendimento é contratado sem que tenham equipamentos de educação, saúde, lazer. Assim, atendemos a determinação do prefeito Edivaldo de cuidar das pessoas e garantir a elas moradias dignas e salubres", destacou.
No mês passado, a Prefeitura de São Luís foi reconhecida pelo sucesso do Programa em São Luís, ao participar da oficina "Interface Minha Casa Minha Vida, um novo modelo para gerenciamento do programa", juntamente com outras 17 capitais do Brasil. No encontro, realizado em Brasília, o Município se destacou em função do número de contratações realizadas, com 26.830 unidades habitacionais, no programa para atendimento de famílias com renda de zero a três salários mínimos.
MUDANÇA DE VIDAS              
A técnica de Enfermagem, Marineusa Correa, de 43 anos, afirma que o empenho da gestão municipal em garantir moradias dignas mudou a sua vida. "Este é um sonho realizado, ter minha casa própria em um local seguro. Morava em uma área de risco no bairro do Sá Viana e toda vez que chovia era um momento de apreensão. Não dormíamos. Já cheguei a perder tudo com a enchente. Mas agora pude ter a minha casa própria do jeito que sempre quis", diz a moradora do bloco 3 do Piancó VII.
O residencial Piancó VII foi o último empreendimento do programa federal entregue pelo prefeito Edivaldo no mês de dezembro. Na ocasião 496 unidades residenciais foram entregues nos empreendimentos Piancó VII e VIII. Das quase 500 unidades dos residenciais, 108 foram destinadas a atender famílias de área de risco do Sá Viana, inscritas no Programa Bacia do Bacanga, contratado pela Secretaria Municipal de Projetos Especiais (Sempe) junto ao Banco Mundial.
A dona de casa Maria Francisca Silva, 44 anos, também foi uma das 108 pessoas moradoras de área de risco contempladas com unidades do Residencial Piancó. "A maior felicidade da minha vida foi receber essa casa, onde passei a morar com minhas duas filhas", conta.
SORTEIOS
No final do ano de 2014, a Prefeitura realizou o sorteio de endereço dos residenciais Ribeira, com três mil unidades, Santo Antônio com 720 unidades, e Luiz Bacelar, com 500 unidades, os quais serão entregues ainda no primeiro semestre 2015. Os residenciais Piancó de 1 a 6 estão em fase de obras, com previsão de entrega ainda em 2015.


Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes