14 de abr de 2015

Inconformado com o modelo de gestão do Democratas no Maranhão, o deputado César Pires está solicitando ao presidente nacional, senador Agripino Maia, e ao presidente estadual, suplente de senador, Clovis Fecury, sua expulsão do partido.

O parlamentar, embora esteja decidido a deixar o DEM, por conta da fidelidade partidária encontra-se impedido de migrar para outra sigla sob pena de perder o mandato. Por isso resolveu fazer um apelo aos dirigentes no sentido de que facilitem sua saída.

Pires tem reclamado nos bastidores e até para a direção nacional sobre a falta de interesse ou de vontade do atual presidente, Clovis Fecury, fazer o partido crescer, pois delega poderes ao presidente do diretório municipal, Ricardo Guterres, que não vai ao interior do Estado e muito menos dialoga com as lideranças municipais.

Por conta da inércia dos dirigentes do DEM, o partido vem perdendo força no interior do Estado devido a falta de interação. Em Santa Inês, por exemplo, os ex-prefeito Valdivino Cabral e Robert Bringel, estão de mudança para o PSDB e devem assinar a ficha de filiação na próxima sexta-feira.

Político experiente, com fácil poder de oratória, César Pires é filiado ao DEM (ex-PFL) desde a sua fundação, mas não concorda que o partido no Maranhão seja comandado por dois políticos sem mandato. Clovis Fecury é apenas suplente do senador João Alberto, enquanto Ricardo Guterres é vacinado contra voto.                                                
Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes