7 de mai de 2015

 A retomada do pleno funcionamento da base de Alcântara, a discussão dos motivos de paralisação dos projetos espaciais da base e a gestão para a criação de um Campus avançado do ITA – Instituto Tecnológico da Aeronáutica- no Maranhão serão temas da audiência pública aprovada ontem (6/5), na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados.

A aprovação do requerimento foi fruto de uma gestão conjunta do Vice Presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (foto), da bancada do maranhense e da bancada do Partido Progressista, liderada pelo deputado Eduardo da Fonte (PP/PE).  Foram convidados para comparecer a essa audiência o Presidente da Agência Espacial Brasileira, José Raimundo Braga e o Diretor-Geral da empresa Alcântara Cyclone Space, Brigadeiro Reginaldo dos Santos.

O Deputado Waldir Maranhão tem realizado esforços para a retomada dos projetos espaciais da base de Alcântara, que quando esteve em pleno funcionamento chegou a gerar 4 mil empregos diretos e indiretos. Segundo informações do Ministério da Defesa, atualmente a base tem um efetivo reduzido a menos de 100 servidores que mantém apenas o funcionamento administrativo.

Waldir Maranhão é um defensor da criação do Campus do ITA no Maranhão e tem realizado ações neste sentido como a recente visita ao ministro da Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo, junto com a bancada do Maranhão, quando o tema foi exposto e recebeu o apoio do Ministro.

“Esse apoio é importante e a abertura do diálogo com o ministro Rebelo vai reforçar a nossa ação para o combate do desequilíbrio que existe hoje entre os investimentos federais em tecnologia nas regiões sul e sudeste e na região nordeste. Quando a base de Alcântara retomar seu pleno funcionamento podemos avançar na aproximação com o ITA, que hoje é quem pensa a ciência e tecnologia na área espacial no Brasil”, afirmou o deputado.

Localização privilegiada

O centro de lançamento é um complexo localizado na península em frente a São Luís, capital do Maranhão, que pela sua posição geográfica próxima ao Equador, permite o lançamento de foguetes com menos gasto de combustível e um custo em média 30 por cento mais barato do que os projetados das bases de Cabo Canaveral, nos Estados Unidos, e de Baikonur, no Cazaquistão.
Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes