25 de mai de 2015

Abandonado por Roseana e Jorge Murad, João Abreu ameaça abrir o bico sobre destino de propina de Alberto Youssef
Blog Marrapá - Está cada vez pior a relação de João Abreu com o núcleo duro do grupo Sarney. O ex-secretário-chefe da Casa Civil do governo Roseana tem reclamado aos mais próximos que Jorge Murad, por exemplo, sequer atende aos seus telefonemas.
João Abreu foi acusado por quatro delatores da Lava-Jato (Alberto Youssef, Meire Poza, Ricardo Pessoa e Rafael Ângulo) de negociar e receber propina para facilitar o pagamento de um precatório de R$ 113 milhões para empresa Constran.
A denúncia contra João Abreu é considerada a mais contundente e robusta no escândalo. Além de depoimentos, a Polícia Federal tem farta documentação que comprovam o envolvimento dele, como e-mails e vídeos. Ele sabe disso e fez chegar a Roseana o recado de que não pagará pelo crime sozinho.
A Secretaria de Transparência e Controle concluiu auditoria na última semana e encontrou indícios de ter havido crimes como peculato (roubo praticado por servidor público), corrupção ativa e corrupção passiva. O material foi enviado para a Polícia Civil do Maranhão, que conduz um inquérito que investiga a participação de Roseana Sarney na fraude, e para o Ministério Público e a Procuradoria do Estado do Maranhão, para que o acordo com a Constran seja anulado definitivamente.
A Secretaria de Transparência e Controle vai criar nova comissão para individualizar responsabilidades. Nesta etapa, agentes públicos serão chamados formalmente a depor. João Abreu disse que não suportará mais este constrangimento sozinho e ameaça falar o que sabe.



Reações:

0 comentários :

Design de NewWpThemes